Embora tenho que enfrentar Atlético-MG e Sport nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, o Corinthians já está focado no planejamento para a próxima temporada. De início, a principal preocupação está ligada a chegada de novos reforços para o elenco de Fábio Carille.

No entanto, o treinador corintiano sempre deixou bem claro que, além de estar precisando de novos nomes para sua equipe, é necessário a permanência de grande parte dos jogadores, pois assim facilitaria o entrosamento do time.

Vale destacar que o Corinthians [VIDEO] iniciou o ano sob muitas críticas, devido aos atletas do elenco, que naquela oportunidade não passavam confiança para torcida.

Além disso, havia uma desconfiança em relação ao trabalho que seria feito por Carille.

Mesmo com vários fatores que poderiam ser prejudiciais, o Corinthians fez uma temporada quase perfeita, pois conquistou o Paulistão no primeiro semestre e sagrou-se campeão do Campeonato Brasileiro com uma campanha impressionante.

Carille pode fazer mudanças no Timão

Querendo obter resultados positivos e continuar fazer um excelente trabalho, Fábio Carille cogita a possibilidade de fazer alterações no esquema tático do Corinthians [VIDEO] para a próxima temporada. Foi o próprio treinador que fez essa revelação em entrevista ao GloboEsporte.com.

Dentre as mudanças que podem acontecer, o técnico planeja mudar o posicionamento de Jadson, que se destacou durante o primeiro turno do Brasileirão, mas não conseguiu repetir o bom desempenho na reta final.

"Eu já tinha pensado nessa possibilidade para este ano, mas o time embalou com o Jadson na direita. Sei que com 34 anos é difícil marcar", disse o treinador alvinegro, alegando que a idade atrapalha o desempenho do jogador.

Caso Jadson mude seu posicionamento, ele deve atuar mais centralizado, possivelmente ao lado de Rodriguinho. Sendo assim, Carille deixaria de usar o 4-2-3-1 e voltaria ao esquema utilizado por Tite em 2015, que é o 4-1-4-1.

Na reta final do Campeonato Brasileiro, o treinador corintiano chegou a utilizar o 4-1-4-1, com intenção de deixar o time mais ofensivo. Ele sacava um volante titular, como Gabriel ou Camacho, e promovia a entrada de Jadson. Mas isso só acontecia quando o Timão saía atrás do placar.

Carille ressaltou que, caso opte pela alteração do sistema tático, o elenco vai precisar de novos reforços, já que esse esquema exige mais velocidade e consequentemente os titulares sofrem fisicamente.