Reforços são as maiores preocupações neste final de temporada para o Palmeiras, além do objetivo de ficar na segunda colocação do Campeonato Brasileiro para conseguir o prêmio de R$ 11 milhões.

A diretoria do clube alviverde da capital já vem agindo de maneira intensa no mercado da boa, fazendo o papel do grupo que tem a melhor situação econômica no momento, executando diversas ofertas para grandes jogadores.

O maior objetivo do Verdão é reforçar a parte defensiva da equipe, pois esse setor do campo foi um dos responsáveis para que o Palmeiras tivesse um ano de muitos fracassos, até porque a diretoria alviverde queria fazer o clube ser campeão da América do Sul e também do Mundo.

Na temporada passada, o Verdão contratou dois grandes reforços para as partes defensivas, foram o volante Felipe Melo e o zagueiro colombiano Yerry Mina, mas os dirigentes e conselheiros do clube acabaram esquecendo das laterais.

O fato de que o lateral-esquerdo Zé Roberto estaria completando 43 anos neste ano não foi analisado pela diretoria, lembrando que o lateral-esquerdo Egídio e o lateral-direito Mayke são protagonistas de muitas falhas e, com o poder econômico do Palmeiras, poderia se contratar atletas de primeira linha para as posições.

Nesta janela de transferências, o dirigente de futebol Alexandre Mattos não quer cometer a mesma falha de não reforçar pontos importantes de diversos setores do campo, por esse fato que o clube priorizou a busca por um lateral-esquerdo, mas após já ter contratado um, agora foi buscar um para a área defensiva direita do campo.

A diretoria não pensa pequeno ao buscar um lateral-direito, pois o objetivo é trazer um brasileiro, já que a adaptação ao treinador e elenco seria mais fácil, e de extrema qualidade, por isso que o Verdão foi buscar um novo lateral-direito em clubes europeus, onde ficam os melhores jogadores do mundo [VIDEO].

Dentre os laterais-direitos buscados em clubes europeus, todos ainda querem continuar no velho continente, sendo que o único que está cogitando uma possível volta ao país tupiniquim é o atleta Rafinha, que até então voltaria para jogar no São Paulo ou então continuaria no Bayern de Munique.

Mas com a diretoria do Verdão é complicado competir, após uma oferta milionária da Crefisa, o Palmeiras deu um chapéu no São Paulo e mexeu com a cabeça do jogador. Agora, resta esperar a resposta do atleta para ver se continuará na Europa ou virá ao Brasil [VIDEO].