Neste domingo (5), a Arena Corinthians recebeu o clássico, às 17h, entre Corinthians e Palmeiras. Pela 32° rodada do Campeonato Brasileiro, o Alvinegro venceu o rival por 3 a 2 e permaneceu na ponta da tabela da competição. Com o resultado, a distância do primeiro colocado para o Santos, o segundo colocado aumentou para seis pontos. Já o Palmeiras, com a derrota, caiu para quarto lugar.

Sem vencer há quase um mês, o Timão quebrou uma série de resultados que não o beneficiavam na busca pelo título.

Sua última vitória havia acontecido no dia 11 de outubro contra o Curitiba, por 3 a 1, também atuando em Itaquera. Depois disso, em quatro jogos, o time havia somado apenas 1 ponto, com três derrotas atuando fora e um empate contra o Grêmio, em São Paulo.

Tendo o estádio lotado com um público de 46.090 pessoas e uma história dentro de campo completando 100 anos de rivalidade entre os dois clubes, iniciada em 6 de maio de 1917, o jogo tinha diversos ingredientes para ser disputado em alto nível pelas duas equipes, e foi o que ocorreu nos mais de 90 minutos de disputa.

História da partida

Quem começou tendo as primeiras oportunidades foi o Palmeiras, com Mina de cabeça a 1minuto de jogo. Depois com Borja aos 2 minutos, chutando por cima do gol de Cássio. O Corinthians respondeu aos 6 min, com Jô finalizando à esquerda da meta de Frenando Prass sem muito perigo, e Rodriguinho chutando de dentro da área, após Jô ajeitar a bola de coxa esquerda, para uma ótima defesa do arqueiro palmeirense, evitando que o meia balançasse as redes aos 7min.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Palmeiras Corinthians

O time da casa tentou mais duas vezes, novamente com Rodriguinho pegando de primeira um cruzamento feito por Fagner aos 15min, isolando a bola para arquibancada. O lateral em outro lance também mandou um canudo de fora da área para mais uma boa defesa de Prass aos 17min. A resposta palmeirense veio com o colombiano Borja, que teve outra chance para abrir o placar, mas finalizou de esquerda na rede pelo lado de fora logo em seguida, aos 18.

O gol inicial da partida veio com o paraguaio Romero aos 27. Após chute cruzado da esquerda de Rodriguinho para dentro da pequena área, o paraguaio chegou acompanhando a jogada pela direita e guardou de chapa no canto direito. O número 11 estava em posição de impedimento, mas o árbitro Anderson Daronco, auxiliado por Rafael da Silva Alves e Elio Nepomuceno de Andrade Junior, validou o lance.

Na sequência, o atacante Jô teve uma oportunidade frente a frente para ampliar o marcador, após passe de Rodriguinho, mas Fernando Prass defendeu e a bola foi para linha de fundo.

O segundo gol foi marcado por outro paraguaio, desta vez foi Balbuena quem fez a alegria da fiel, completando escanteio cobrado por Clayson aos 29 min.

O Palmeiras diminuiu com o zagueiro Mina de cabeça, também após uma cobrança de escanteio. Dudu bateu e o colombiano desviou para o fundo das redes de Cássio, aos 34 min. Em seguida aos 36, Jô entrou na área e foi derrubado por Edu Dracena. Daronco apitou a penalidade em cima do corintiano.

Ele mesmo pegou a bola e bateu aos 37 para fazer 3 a 1 e chegar à artilharia do campeonato com 16 gols, ao lado de Henrique Dourado, do Fluminense.

No segundo tempo, os times continuaram criando chances, mas foi o Alviverde quem fez o seu segundo gol, com Moisés aproveitando bola rebatida e batendo forte no ângulo esquerdo da meta corintiana para fazer uma pintura aos 22min e dar esperança ao Palestra. Porém, a partida terminou assim mesmo.

O time da casa saiu vencedor. O juiz encerrou o duelo aos 51 min, logo após a última tentativa palmeirense com Roger Guedes pela esquerda. o cruzamento foi interceptado pelo goleiro corintiano.

  • Cartões amarelos

Palmeiras - Edu Dracena, Tchê Tchê, Egídio, Bruno Henrique, Dudu

Corinthians - Romero, Gabriel, Fagner, Maycon, Cássio, Jadson

  • Cartão vermelho

Palmeira: Deyverson

  • Substituições

Visitante- Saíram Keno para entrada de Roger Guedes, Bruno Henrique por Guerra e Tchê Tchê por Deyverson

Casa- Saíram Gabriel para entrada de Maycon, Camacho por Felipe Bastos, Clayson por Jadson

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo