O Real Madrid está em guerra no vestiário, enquanto Cristiano Ronaldo e Sergio Ramos continuam completamente enfadados, segundo a imprensa espanhola. Com o Real Madrid atrás oito pontos dos líderes da La Liga, Barcelona, ​​depois de apenas 11 jogos da temporada, as tensões estão aumentando entre dois dos maiores personagens do clube.

Relatos no jornal espanhol Marca afirmam que as críticas de Cristiano Ronaldo [VIDEO] sobre o que está dando errado nesta temporada não teriam caído nada bem no vestiário merengue.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

Opiniões discordantes

Após a derrota na Liga dos Campeões para o Tottenham, por 3 a 1, no início deste mês, Cristiano Ronaldo [VIDEO] atribuiu a queda no rendimento do time às perdas de James Rodriguez, Pepe e Alvaro Morata no último mercado de transferências.

Todos os três saíram do time, quando o Real prosseguiu com um grupo mais jovem para renovar um time que vem ganhando consecutivamente.

O capitão do clube, o zagueiro Sergio Ramos, ofereceu uma refutação firme, ressaltando como o Real triunfou sobre o Manchester United e Barcelona para vencer duas supercopas, em agosto, com esses jovens jogadores se destacando nas duas provas e provando que o time poderia contar com eles. De acordo com Ramos, quando o time ganhou, com esses jovens, as duas supercopas, ninguém sentiu falta de James ou Morata e, por isso, os problemas do Real não têm nada que ver com mau planejamento, disse o capitão, saindo em defesa do seu clube.

O espanhol mostrou publicamente que não gostou nem um pouco do que Ronaldo falou, se virando contra seus colegas, para defender seus amigos que, entretanto, deixaram o time.

O trio que partiu é visto como os aliados-chaves de Ronaldo, e nisso, se poderia ainda incluir seu compatriota Fabio Coentrão, que foi para o Sporting.

Ramos no grupo espanhol, contra CR7

Ramos, no entanto, goza de um bom relacionamento com a nova onda de jovens espanhóis emergentes - Nacho, Marco Asensio e Dani Ceballos - mantendo a confiança de jogadores-chaves, como Dani Carvajal e Isco, em uma ala muito espanhola no vestiário de Madri, que não agradaria tanto para o português. O jornal espanhol Marca informa que Ronaldo vê os comentários recentes de Ramos como "esfregar mais sal nas feridas."

Para agravar mais ainda o clima de tensão entre os dois, o português não gostou da forma como Ramos falou, em entrevista, sobre a possibilidade de Neymar se mudar para Madri. Ramos disse que os grandes jogadores seriam sempre bem-vindos no Real e que as portas do Santiago Bernabéu estão abertas para o brasileiro que, por ele, poderia chegar já em janeiro.

Cristiano não gostou que ele falasse isso, e pior ficou quando Ramos respondeu sobre uma possível saída de Cristiano Ronaldo. "Cristiano está saindo? Pergunte a ele, eu não sei sobre essas coisas", afirmou Ramos após o empate, por 3 a 3, da Espanha com a Rússia.