A Ponte Preta se tornou neste domingo (26) a segunda equipe rebaixada para a Série B do Campeonato Brasileiro, após perder por 3 a 2, de virada, para o Vitória, em um jogo que escreveu um dos capítulos mais tristes da história da Macaca, que ficou marcado por uma dedada do zagueiro Rodrigo contra um adversário, além da invasão de campo dos torcedores e jogadores correndo para os vestiários para escaparem de serem agredidos.

Após a vitória no sábado (25), do Sport contra o Fluminense, os dois times entraram em campo já dentro da zona de rebaixamento e quem perdesse praticamente carimbaria seu passaporte para a segunda divisão.

As coisas começaram melhor do que o esperado para o time de Campinas, que abriu o placar aos seis minutos com um gol de Lucca e depois ampliou para 2 a 0 com um belo gol de Danilo Barcelos. Naquela altura o time da casa deixava a temida zona de rebaixamento.

Tudo corria bem para o time do interior de São Paulo, até que o experiente zagueiro Rodrigo decidiu colocar tudo a perder. Em um lance de total falta de desportividade, para não dizer infantil, o defensor agrediu Tréllez de um jeito imoral, usando um dos dedos no seu adversário. O lance passou batido pelo árbitro Ricardo Marques, mas não pelo banco do Vitória, cujos jogadores reclamaram bastante para o quarto árbitro, que também viu o lance e chamou o árbitro principal, que após ouvir o relato expulsou o jogador.

Com um jogador a menos, a Macaca se tornou presa fácil para o time nordestino, que no segundo tempo precisou de menos de 15 minutos para empatar.

Aos 12 minutos André Lima descontou e no minuto seguinte Tréllez, aquele mesmo que havia sofrido na mão, literalmente, de Rodrigo, fez o gol de empate. O estopim para a fúria dos torcedores aconteceu aos 36 minutos, quando Vitória puxou contragolpe, Tréllez tabelou com Danilinho e fica de cara com o gol para decretar a virada rubro-negra.

Após a saída de bola, vários torcedores conseguiram romper uma parte do alambrado e invadiram o gramado. Os jogadores correram para os vestiários para não serem agredidos, um fotógrafo que registrava imagens na frente do túnel foi agredido com um chute e na correria André Lima, do Vitória, acabou lesionando o joelho ai cair da escada. A Polícia Militar teve que intervir de forma energética, usando balas de borracha e gás lacrimogênio.

Depois de quase uma hora de paralisação, a Polícia Militar informou ao trio de arbitragem que não haviam condições de segurança para o prosseguimento do jogo, que foi encerrado com vitória por 3 a 2 par ao time baiano.