O goleiro Júlio Cesar anunciou nesta terça que está de saída do Benfica. Ambos os lados chegaram a um consenso e rescindiram o contrato que iria até o fim da temporada 2017/2018. Nas redes sociais, o Benfica publicou um vídeo onde Júlio se despede dos companheiros e abraça cada um deles antes de se despedir.

Júlio começou sua carreira como profissional no Flamengo [VIDEO], onde atuou de 1997 até 2005, participou de 283 jogos e conquistou três Campeonatos Cariocas, duas Copas dos Campeões e uma Copa Mercosul. Em 2005, transferiu-se para a Inter de Milão, uma das potências do futebol italiano ao lado do Milan, e pelo clube italiano o goleiro disputou 300 partidas e viveu o auge deixando o até então ídolo Toldo na reserva.

Pela Inter conquistou três Copas da Itália, cinco Campeonatos Italianos, quatro Supercopas da Itália, uma Liga dos Campeões e um Mundial de Clubes. Em 2012, o jogador acertou sua transferência para a Premier League onde jogaria pelo Queens Park Rangers, com um contrato válido por quatro temporadas. Com o rebaixamento do time inglês, Júlio foi parar nos Estados Unidos, onde atuou pelo Toronto FC por empréstimo durante uma temporada. Em 2014, o goleiro ganhou uma nova chance em um grande clube da Europa, o Benfica de Portugal. Foram 83 partidas e a conquista de duas Taças da Liga, duas Primeiras ligas, uma taça de Portugal e uma Supertaça Candido de Oliveira. Pela Seleção Brasileira ganhou duas Copas das Confederações e uma Copa América.

Em prêmios individuais o jogador também é um multicampeão.

Foi eleito o melhor goleiro da FiFA em 2009, melhor goleiro do Campeonato Italiano em 2009 e 2010, terceiro melhor goleiro do mundo pelo IFFHS/UEFA em 2009 perdendo apenas paras as lendas Iker Casillas e Gianluigi Buffon, segundo melhor goleiro do mundo pelo IFFHS/UEFA em 2010, perdendo para Buffon novamente além de ter sido eleito melhor goleiro da Copa das Confederações de 2013.

Júlio Cesar disputou 3 Copas do Mundo, a de 2006 na Alemanha com o quadrado mágico (Kaká, Ronaldo, Ronaldinho e Adriano) que acabou sendo eliminada pela França de Zidane e Henry. Também participou da Copa de 2010 que não tinha a mesma qualidade da de 2006, mas era muito forte e tinha uma defesa consistente com Dani Alves, Juan, Lúcio e Michel Bastos. Mas foi a Copa de 2014 que marcou a carreira do arqueiro, cuja seleção veio reformulada, com caras novas e novos talentos, mas o que todos lembram é dos 7 a 1 contra a Alemanha.

Segundo indicações, o goleiro pode se aposentar agora que está fora do Benfica, nada confirmado ainda, mas algo que pode acontecer.

Então que Júlio Cesar Soares Espindola não seja lembrado por uma derrota sofrida e sim pelos momentos de glória como no jogo das oitavas de final daquela mesma Copa contra o Chile onde o goleiro de 1,86cm virou um gigante e parou Pinilla, Alexis Sanchez e cia dando a classificação ao Brasil ou quando fechou o gol contra Barcelona [VIDEO] e Bayern de Munique na Liga dos Campeões. Júlio levou o nome do Brasil com êxito para a Europa e merece todo o respeito e admiração.