O Fluminense pode vir com o seu departamento de Futebol totalmente modificado no ano que vem. Insatisfeito com o resultado dentro de campo e pressionado nos bastidores, o presidente Pedro Abad, após o término do Campeonato Brasileiro, irá se reunir com a comissão técnica, o gerente-executivo Alexandre Torres e o gerente-geral Marcelo Teixeira para fazer uma avaliação da temporada e existe a possibilidade de haver uma dispensa geral.

Publicidade
Publicidade

De todos, o mais contestado é Marcelo Teixeira pelo fato de ocupar o posto mais alto. As principais críticas estão relacionadas a um possível comportamento omisso no momento em que se eclodiram as principais dificuldades, como as inúmeras lesões em série, os atrasos nos pagamentos e problemas de indisciplinas.

Em entrevista concedida ao jornal Extra nesta quarta, Pedro Abad tentou minimizar o futuro encontro.

Publicidade

Segundo o mandatário, uma avaliação diária é um fato natural em clube grande como o Fluminense. O dirigente, porém, assegurou que não se sujeitará a qualquer pressão interna para tomar a sua decisão.

"É natural que, num clube como o Fluminense, todos os funcionários sejam avaliados diariamente. No entanto, no momento, a direção não pensa em nenhuma substituição. Importante destacar que nenhuma pressão política ou tentativa de criar discórdia entre os membros da direção com a presidência ou a comissão técnica terão êxito", garantiu o dirigente.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol PaixãoPorFutebol

Na última segunda, após a vitória de 2 a 0 sobre a Ponte Preta, no Maracanã, garantindo a permanência do Fluminense na Série A do Campeonato Brasileiro, o técnico Abel Braga também falou sobre o encontro que terá com o presidente do clube no final do ano.Na ocasião, o comandante, especulado apara assumir Palmeiras ou Internacional na próxima temporada, lembrou ter um contrato com o Tricolor até dezembro de 2018, mas adotou uma postura cautelosa ao ser questionado se cumpriria esse vínculo.

"Tenho contrato, mas vou sentar e conversar com o presidente. Sei que ele não vai faltar com a verdade e não podemos ter os mesmos problemas que tivemos nesse ano. Minha ideia é ficar não pelo contrato, mas porque existe uma relação muito forte, uma identidade muito forte com o clube", resumiu Abel.

Com 46 pontos e em 14º lugar, o Fluminense, lutando diretamente por uma vaga na próxima Copa Sul-Americana e ainda com remotas chances de estar na Taça Libertadores da América do ano que vem, enfrentará, pela penúltima rodada do Brasileirão, o Sport-PE.

Publicidade

O confronto acontecerá no sábado, às 17h (de Brasília), no Maracanã.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo