Após um ano, as investigações sobre o acidente com o time da Chapecoense muda de rumo e pode chegar aos verdadeiros culpados pela tragédia que vitimou 71 pessoas. Na próxima quarta feira (29), o acidente com o time de Chapecó completará um ano. Para os familiares das vitimas, restou a saudade dos entes queridos.

Para os poucos sobreviventes, a oportunidade de virar a página e recomeçar. Para o clube, sobrou juntar o que lhe cabia e tentar uma reestruturação para a temporada deste ano.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

Temporada esta que não foi das mais fáceis para a Chape.

Eliminada na fase de grupos da Libertadores [VIDEO] por uma escalação irregular, conseguindo chegar somente as quartas de finais da Copa Sul-Americana, sendo goleado pelo Flamengo por 4 a 0, e no Brasileirão [VIDEO] ocupa a 9° posição.

Para a polícia, o caso não está encerrado.

Um ano após o ocorrido, a polícia boliviana conseguiu chegar aos reais responsáveis pela empresa LaMia. Segundo as investigações do Instituto de Investigações Técnicas Cientifica da Universidade Policial, órgão ligado ao Ministério Público boliviano, os reais responsáveis pela empresa são Loredana Albacete Di Bartolomé e seu pai, o ex-Senador venezuelano Ricardo Albacete Vidal.

Ambos comandavam a empresa através de Mirian Flores e Gustavo Vargas Gamboa, o único que foi detido pelo ocorrido até o momento. Ricardo Albacete Vidal atuou como lobista da China Sonangol, uma sociedade entre um projeto estatal angolano e a China International Found, uma empresa pertencente ao grupo 88 Queensway Group do chinês Sam Pa.

Sam Pa foi preso no fim de 2015 por corrupção na China.

Segundo o próprio Ricardo Albacete, o chinês teria investido na empresa LaMia. Outro fato curioso sobre Sam Pa é que é conhecido por ter inúmeros investimentos, mas nenhum deles está em seu nome de fato.

Quando questionado sobre a LaMia, Albacete disse que somente arrendava as naves, álibi confirmado por Gamboa e seus advogados. No entanto, em um dos áudios obtidos em uma conversa entre funcionários da empresa, uma delas diz: “Deus, queria que Lordana nos ajude.” Em outra é dito que a filha de Ricardo Albacete mandará um consórcio de advogados da Inglaterra.

Com o dossiê de 30 páginas entregue nas mãos dos procuradores responsáveis pelo caso é possível uma grande reviravolta no caso. Com a descoberta dos reais responsáveis e dessa ramificação da LaMia na Venezuela, agora é possível a denúncia deles e o desenrolar do processo, incluindo a parte de seguros as famílias dos vitimados.