Ao fim do primeiro turno, o time de Parque São Jorge já era apontado como campeão brasileiro de 2017. O rendimento da equipe na primeira metade do campeonato surpreendeu a todos e colocou a então “4ª força” do estado como a grande sensação do Brasileirão.

A equipe, que chegou embalada depois da conquista do Campeonato Paulista, mas nem isso colocava o Corinthians na lista de favoritos do Campeonato Brasileiro de 2017. Porém, isso não foi problema para os comandados de Fábio Carille, que, ao longo da competição, foram mostrando que poderiam, sim, brigar pelo título. O futebol solidário e extremamente bem organizado fez com que alguns bons jogadores do elenco se destacassem, como o lateral Guilherme Arana, os meias Rodriguinho e Jadson [VIDEO] e o atacante Jô.

Isso resultou no melhor turno da era dos pontos corridos, com um aproveitamento de 83% dos pontos e uma invencibilidade que nenhum concorrente passou perto de ameaçar. Esse cenário fez o Corinthians se transformar no “time a ser batido” e uma pergunta pairava no ar: quem vai vencer o timão?

... Eis que chega o segundo turno!

O segundo turno chegou e logo de cara o Corinthians enfrentou o Vitória, time que estava brigando na zona de rebaixamento (ainda está), jogando em Itaquera. O palco perfeito para mais um triunfo da equipe na tranquila caminhada rumo ao título, mas foi aí que as coisas começaram a complicar. A derrota para os baianos surpreendeu a todos e foi um sinal de que o Timão não era tão imbatível quanto se imaginava.

O rendimento da equipe despencou. No segundo turno, o aproveitamento dos pontos não chega a 40%.

Com isso, o Corinthians passou dar oportunidade para seus rivais sonharem com o titulo, mas por incompetência dos postulantes corintianos ao título. Os tropeços dos alvinegros não traziam grandes alterações na tabela. A diferença de pontos sempre se manteve em 7 e 9 pontos em relação ao Grêmio, Santos e Palmeiras, o que dava um certo conforto ao líder do campeonato.

Atualmente, faltando 9 rodadas para o fim do campeonato, parece que a briga pelo título de fato vai esquentar. O Palmeiras assumiu a condição de principal perseguidor do líder [VIDEO] e nas ultimas rodadas viu a diferença que era de 15 pontos, cair para apenas 5. Neste domingo (5), as equipes se enfrentam e a partida já ganha cara de final, já que o vencedor sai fortalecido e ainda deixa o rival estagnado na tabela e com o psicológico abalado faltando poucas rodadas antes do fim da competição.

Ao passo que os corintianos lamentam a queda de desempenho da equipe e a possibilidade de perder um titulo que já era dado como certo, os demais torcedores torcem para que a disputa continue acirrada até o final, para garantir a emoção que até poucas rodadas atrás não existia.