O Palmeiras [VIDEO] já estuda alguns nomes para 2018. Dois atletas já estão fechados com o Alviverde e já foram anunciados. Trata-se de Emerson Santos, zagueiro do Botafogo-RJ, e Diogo Barbosa, lateral esquerdo que estava no Cruzeiro.

Barbosa por enquanto é o único lateral-esquerdo do #Palmeiras para a próxima [VIDEO] temporada. Zé Roberto deve se aposentar e Egídio não deve mais permanecer em Palestra Itália. Deve voltar para o Cruzeiro, seu ex-clube. A negociação está bem encaminhada.

Alexandre Mattos, executivo de #Futebol, busca um goleiro, um meio campista e mais dois laterais. O goleiro seria Weverton, do Atlético Paranaense, que já tem acordo verbal.

O meio-campista é Lucas Lima, do Santos. Os outros dois laterais ainda seguem indefinidos.

No Cruzeiro?

O Palmeiras pode repassar um de seus ativos para o Cruzeiro se decidir não usá-lo na próxima temporada. O lateral Victor Luís, que está no Botafogo-RJ, interessa ao clube celeste. As conversas já iniciaram e o Verdão quer primeiro definir o novo treinador e analisar se Luís interessa voltar. Se por ventura o treinador não quiser, o negócio pode acontecer. Palmeiras e Cruzeiro tem boa relação e podem concluir a ação.

João Pedro, que está na Chapecoense, também deve voltar e passar por um período de análise. Além dos retornos citados, o clube procura laterais no mercado brasileiro e Europeu. Rafinha, do Bayern de Munique, surgiu como opção, mas ainda não tem nada em andamento.

Ano para esquecer

Os palmeirenses esperavam que o ano de 2017 terminasse completamente diferente de como está terminando.

Sem conquistar nenhum título, os 365 dias terminarão de forma melancólica para o torcedor e também para o clube.

Com elenco de mais de R$ 100 milhões, o máximo que o Palmeiras conquistou foi uma vaga na Copa Libertadores da América de 2018. Antes do jogo contra o Flamengo em casa, jogadores passaram por período turbulento de pressão com as torcidas organizadas cobrando na porta do Centro de Treinamento. Vidro do ônibus foi quebrado e atingiu um jogador, fazendo com que Maurício Galiotte, presidente do clube, se pronunciasse à respeito da situação. Assim como fez Paulo Nobre, ex-presidente, Galiotte rompeu qualquer tipo de diálogo com as organizadas.

A atitude de Galiotte foi reprovada internamente por conselheiros. Alguns comentam que o mandatário dificilmente se pronuncia sobre alguma coisa, mas se apressou bastante para emitir nota rompendo com as torcidas.

O mandato do presidente termina no fim de 2018. #Mercado da bola