O Palmeiras já estuda alguns nomes para 2018. Dois atletas já estão fechados com o Alviverde e já foram anunciados. Trata-se de Emerson Santos, zagueiro do Botafogo-RJ, e Diogo Barbosa, lateral esquerdo que estava no Cruzeiro.

Barbosa por enquanto é o único lateral-esquerdo do Palmeiras para a próxima temporada. Zé Roberto deve se aposentar e Egídio não deve mais permanecer em Palestra Itália. Deve voltar para o Cruzeiro, seu ex-clube.

A negociação está bem encaminhada.

Alexandre Mattos, executivo de Futebol, busca um goleiro, um meio campista e mais dois laterais. O goleiro seria Weverton, do Atlético Paranaense, que já tem acordo verbal. O meio-campista é Lucas Lima, do Santos. Os outros dois laterais ainda seguem indefinidos.

No Cruzeiro?

O Palmeiras pode repassar um de seus ativos para o Cruzeiro se decidir não usá-lo na próxima temporada.

O lateral Victor Luís, que está no Botafogo-RJ, interessa ao clube celeste. As conversas já iniciaram e o Verdão quer primeiro definir o novo treinador e analisar se Luís interessa voltar. Se por ventura o treinador não quiser, o negócio pode acontecer. Palmeiras e Cruzeiro tem boa relação e podem concluir a ação.

João Pedro, que está na Chapecoense, também deve voltar e passar por um período de análise.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Palmeiras

Além dos retornos citados, o clube procura laterais no mercado brasileiro e Europeu. Rafinha, do Bayern de Munique, surgiu como opção, mas ainda não tem nada em andamento.

Ano para esquecer

Os palmeirenses esperavam que o ano de 2017 terminasse completamente diferente de como está terminando. Sem conquistar nenhum título, os 365 dias terminarão de forma melancólica para o torcedor e também para o clube.

Com elenco de mais de R$ 100 milhões, o máximo que o Palmeiras conquistou foi uma vaga na Copa Libertadores da América de 2018. Antes do jogo contra o Flamengo em casa, jogadores passaram por período turbulento de pressão com as torcidas organizadas cobrando na porta do Centro de Treinamento. Vidro do ônibus foi quebrado e atingiu um jogador, fazendo com que Maurício Galiotte, presidente do clube, se pronunciasse à respeito da situação.

Assim como fez Paulo Nobre, ex-presidente, Galiotte rompeu qualquer tipo de diálogo com as organizadas.

A atitude de Galiotte foi reprovada internamente por conselheiros. Alguns comentam que o mandatário dificilmente se pronuncia sobre alguma coisa, mas se apressou bastante para emitir nota rompendo com as torcidas.

O mandato do presidente termina no fim de 2018.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo