Jogando em Cardoso Moreira, nesse domingo (19), o time do Pérolas Negras se sagrou campeão da série C do Campeonato Carioca. A equipe conta com nove refugiados haitianos e assegurou o título com um empate em 0 a 0 contra o Campos. Não foi só o titulo o responsável por tornar essa conquista histórica, mas, sim, a origem e a história do clube.

A origem dos Pérolas Negras começa 13 anos atrás, quando a ONG Viva Rio foi convidada pelas Nações Unidas para participar da missão de paz no Haiti.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

Vendo uma oportunidade no esporte, mais especificamente no futebol, que é uma paixão nacional, compartilhada por brasileiros e haitianos, a ONG resolveu investir e dar aos jovens mais habilidosos uma chance de se profissionalizar, o que traria a muito jovens haitianos uma esperança de um futuro melhor.

Assim em julho de 2011, após a tragédia do terremoto que vitimou 200 mil pessoas e deixou outras 300 mil feridas, o centro de treinamento dos Pérolas Negras estava construído contando com campos, vestiários, alojamentos, piscinas, escolas e tudo aquilo que um unidade precisa para oferecer uma boa estrutura para os jogadores.

Com isso, o time se tornou referência no país. Um estudo feito em 2015 e que está no site do clube aponta que 94% dos ex-jogadores da equipe conseguiram emprego ou seguiam seus estudos, um impacto social gigantesco para um país que enfrenta tantas dificuldades como o Haiti.

Em 2016, foi criada na cidade de Paty dos Alferes, no Rio de Janeiro, uma nova academia dos Pérolas Negras, que tem o patrocínio master da empresa Sodexo e apoio de locais para manter os atletas haitianos e brasileiros.

Os melhores vídeos do dia

Esse projeto já colhe bons frutos, pois jogadores formados no clube já chamam a atenção de grandes times brasileiros, tanto que no ano de 2017 dois jogadores foram emprestados ao Goiás, que disputa a Série B do Campeonato Brasileiro, além de alguns outros que foram avaliados em times da Série A, como Grêmio e Cruzeiro.

Sem se esquecer da brilhante atuação do clube, que conta com números expressivos. Desde sua afiliação à Federação de Futebol do Rio, o time conquistou a quarta divisão do carioca sub-20, além de confirmar, no último domingo, o título pelo profissional.

O projeto dos Pérolas Negras mostra o quão importante é o esporte na formação das pessoas e quanto a ação da ONG Viva Rio foi importante para dar a esses jovens tanto no Haiti quanto no Brasil uma esperança de um futuro melhor ou mais a esperança de viver aquele sonho de infância que a maioria das crianças tem de ser um jogador de futebol. O título conquistado diante do Campos foi só a cereja do bolo da linda história desse clube, que não só colecionará títulos, mas, sim, histórias e sonhos com finais felizes.