O Palmeiras [VIDEO] confirmou a chegada do técnico Roger Machado para o comando técnico. O profissional foi apresentado nessa quarta-feira (29) e chegou muito bem disposto e falando em títulos.

Machado teve passagens por Grêmio e Atlético Mineiro. Alguns jornalistas apontam que foi ele o responsável por montar o time do Grêmio que se sagrou tricampeão da Copa Libertadores da América na noite de ontem, ao vencer o Lanús-ARG fora de casa por 2 a 1.

Antes de fechar, Roger conversou bastante com Alexandre Mattos, executivo de Futebol, para entender o projeto. Conversou também sobre reforços e liberou a chegada de Lucas Lima, do Santos.

O meia, aliás, foi anunciado nesta quinta-feira (30) de maneira bastante descontraída pelo Palmeiras, envolvendo imagens do jogo de futebol Pro Evolution Soccer edição 2018. Lima assina por cinco temporadas e terá o desafio de conquistar a torcida palmeirense.

Pedido especial

Assim que Cuca foi demitido do Palmeiras, o interino Alberto Valentim assumiu o time e fez um bom trabalho no geral. As derrotas para Corinthians e Vitória deixaram o Alviverde distante da luta pela taça, mas os fatos não deixam Valentim na mão: foi bem no período que passou como técnico.

Roger Machado conversou diretamente com Valentim e com a diretoria. Ele quer a permanência do profissional na equipe técnica. Valentim ouviu o pedido do amigo e, por enquanto, não respondeu. O desejo maior do atual interino é de fato se tornar técnico de alguma equipe da Série A.

O final de semana pode definir muita coisa. Valentim foi procurado pela diretoria do Sport-PE para assumir o time no ano que vem. O problema é que os pernambucanos lutam contra o rebaixamento e enfrentam o Corinthians, campeão da competição. Se cair para a Série B, Valentim deve negar o pedido e seguir no Palmeiras. Se o Sport se manter na Série A, ele deve viajar para acertar.

E Zé Roberto?

O veterano Zé Roberto, que se aposentou na última partida, não fará parte da comissão técnica como muitos estão confundindo. Ele trabalhará ao lado de Mattos e Cícero Souza na administração do futebol, cuidando diretamente do diálogo dos jogadores com a diretoria de futebol. A ideia é usar o expertise e o conhecimento do jogador para tentar abafar possíveis problemas entre jogadores.

Esse cargo, aliás, faltou em 2017. Roger Guedes teve problemas com o elenco e ninguém conseguiu resolver. Após a saída de Cuca, o atacante foi afastado temporariamente para uma reciclagem.