A seleção italiana de futebol disputou pela primeira vez em sua história a repescagem para a Copa do Mundo e acabou sendo eliminada para o torneio na Rússia em 2018. Os torcedores e os admiradores do futebol italiano acreditavam era um dos times mais competitivos da história da seleção.

A primeira Copa que os italianos disputaram foi em 1932. Ela foi sediada no próprio país, na edição que foi conhecida como a Copa da Itália. A seleção não fez uma grande campanha, sendo eliminada ainda na fase de grupos.

A Copa de 1994 é até hoje muito lembrada de forma alegre pelos brasileiros e de forma triste pelos italianos, na qual o Brasil foi tetracampeão, depois de ganhar nas penalidades.

Os destaques do jogo e das cobranças de pênaltis, sem dúvida, foi o goleiro brasileiro Taffarel, que pegou uma das cobranças e o atacante Baggio, que acabou sendo o vilão ao perder a última cobrança e dando o título ao Brasil.

Na Alemanha em 2006, foi o último campeonato conquistado pela seleção italiana, com um time repleto de craques, como Andrea Pirlo, Daniele de Rossi, Materazzi (o Nesta), Zambrotta, o goleiro Buffon, entre outros jogadores. Essa conquista pôs fim ao jejum de 24 anos que a seleção italiana não conquistava um título.

Na última Copa, em 2014, no Brasil, a atuação italiana também não foi muito boa, sendo eliminada também na fase de grupos. A Itália estava no temido grupo com D, que ficou conhecido como “grupo da morte”, com Uruguai, Inglaterra e Costa Rica. Mesmo tendo um elenco com muitos craques, como Pirlo, Chielline, Balotteli e o histórico goleiro Buffon, que, mesmo tendo sido eliminado, fez excelentes jogos e se destacou na seleção.

Para a Copa da Rússia [VIDEO], os italianos não se classificaram diretamente e foram disputar a repescagem, mas acabaram sendo eliminados, fazendo assim a pior atuação da seleção no período de pré-Copa do Mundo. O time italiano era considerado, por muitos, como supercompetitivo e tinha possibilidades de brigar pelo título da Copa da Rússia.

Os jogos da repescagem foram contra a Suécia, que consideravelmente, sem desmerecer a seleção, é bem inferior à seleção italiana. No primeiro jogo, a Suécia ganhou por 1 a 0. O segundo aconteceu nesta segunda-feira (13). A partida começou quente e bem disputada, os italianos, por precisarem do placar, partiram para o ataque e tiveram diversas oportunidades perdidas durante todo o primeiro tempo.

No segundo tempo, os italianos se lançaram ainda mais para o ataque, o que não foi o suficiente para evitar o empate em 0 a 0 e o vexame [VIDEO]da não classificação italiana.