A diretoria da Sociedade Esportiva Palmeiras já vem pensando em soluções para que a temporada de 2018 não seja igual a de 2017, até porque neste ano o clube fez muitos investimentos e acabou por ter uma quantidade enorme de atletas que acabaram por atuar bem pouco na temporada e levar muito dinheiro do clube, o que causa um #déficit, já que o valor investido não é retornado.

O presidente Maurício Galiotte já está analisando o trabalho do dirigente de futebol da equipe, o Alexandre Mattos, que é o responsável pelas contratações, pois Galiotte deseja que o clube seja mais minucioso e certeiro em seus investimentos, para assim não conter um excesso de atletas inutilizados dentro do elenco, o que acabou por acontecer muito esse ano.

O clube masculino de futebol da Sociedade Esportiva Palmeiras conta com o patrocínio da Crefisa e FAM (Faculdade das Américas), ambas empresas pertencentes à empresária Leila Pereira, por esse motivo que a mesma se tornou conselheira do clube e opina diretamente nas contratações, além de dar o argumento final para decidir se vai auxiliar no investimento ou não.

O maior objetivo da diretoria do alviverde da capital é reforçar a defesa do clube, pois esse foi um dos pontos menos fortalecidos nas contratações do último ano e acabou por ocasionar diversas frustrações da equipe em grandes competições que tinha o desejo de ganhar, contudo o dirigente de futebol já vem executando algumas contratações.

O presidente Maurício Galiotte, ao final do ano, deve apresentar uma grande lista de atletas dispensados para a temporada de 2018, até porque o clube deseja fazer grandes investimentos e liberar alguns atletas seria um meio para que o custo econômico do elenco não saia tão alto ao final de tudo.

A diretoria do alviverde da capital vem analisando jogadores [VIDEO] que não rendem mais com a camisa do clube e isso inclui, até mesmo, aqueles que estão na titularidade, no momento, até porque alguns devem ser liberados para negociar com outros clubes porque virão reforços no lugar deles, como foi o caso de Egídio, pois o alviverde contratou o lateral-esquerdo Diogo Barbosa para substituir.

Agora, o que aconteceu não foi uma #Dispensa oficial, mas como a diretoria do Palmeiras deseja economizar no ano que vem para não inflar o custo de investimento da equipe, a mesma meio que alertou o volante Arouca para que ele analise as propostas que vem tendo por outros clubes da Série A, pois assim a Sociedade Esportiva Palmeiras não irá barrar sua ida para outra equipe, o que é considerado como uma dispensa, já que o mesmo não irá mais atuar como titular e, muito menos, ser utilizado regularmente [VIDEO].