Bruno Silva se transformou para muitos botafoguenses no melhor jogador da equipe carioca na temporada. Jogando bem em todas as competições, o atleta virou alvo de Cruzeiro e Internacional, diminuindo as chances da sua permanência na equipe em 2018. Porém, a diretoria botafoguense não quer facilitar para ambas as equipes em uma possível saída do atleta do Futebol carioca.

De acordo com o jornalista Sérgio Guimarães, o Cruzeiro e o Internacional não fizeram uma proposta financeira, mas sim enviaram uma lista de jogadores disponíveis para uma possível troca com o clube carioca. O jornalista ainda cita dois nomes que o Botafogo quer em troca de Bruno Silva, são eles Rafinha [VIDEO]e Arrascaeta.

O Internacional poderia envolver Eduardo Sasha na negociação, mas o atleta não estaria na lista do alvinegro carioca em jogadores aceitáveis para trocar por Bruno Silva. Com o bom futebol mostrado em 2017, Bruno se valorizou, se tornando um alvo e assim o Glorioso pede muito mais por uma possível liberação.

Uma possível troca entre os clubes envolvendo Rafinha e Arrascaeta agradou os torcedores botafoguenses.

O contrato de Bruno com o alvinegro tem validade até o final da próxima temporada. A sua multa rescisória é de 20 milhões, deixando claro que apenas 40% desse valor iria para os cofres botafoguenses [VIDEO].

A chance da sua permanência praticamente foi para os ares com não classificação do clube para a Libertadores. Jogar novamente a competição continental era um sonho, mas a equipe fez péssimos jogos na reta final do Brasileirão e acabou ficando apenas na décima colocação.

Após um ano considerado bom, vários atletas acabaram ganhando mercado, tornando assim muito complicado uma permanência para os próximos anos. Roger já foi negociado, Bruno Silva está muito próximo, outros atletas também podem receber propostas, como o goleiro Gatito Fernandes, que se destacou na temporada e estaria na mira do futebol italiano.

Sem falar de Igor Rabello, o atleta estaria nos planos de equipes do futebol europeu, dificultando ainda mais a vida da diretoria em tentar manter o máximo de jogadores possíveis para 2018.

Bruno chegou ao Glorioso após uma boa passagem pela Chapecoense e com a missão de substituir Arão. As suas primeiras atuações não foram boas, mas com o passar do tempo acabou subindo de nível e na reta final de 2016 marcou o gol que levou a equipe para a Libertadores da América de 2017.