O Corinthians deverá ganhar [VIDEO]um respiro em suas finanças nos próximos meses. Depois de não renovar o contrato de patrocinador máster com a Cia do Terno, o clube renovou com um de seus parceiros mais antigos. Segundo informações publicadas pelo UOL Esporte e pela ESPN Brasil, o clube acertou sua quarta renovação de contrato com a Nike. O novo acordo com a marca de material esportivo agora é válido até 2029. A empresa chegou ao time alvinegro na temporada de 2003 e é uma das mais longevas parcerias entre um clube e uma fornecedora no futebol brasileiro na atualidade. Dos times da série A, apenas a Umbro com o Atlético Paranaense seguem mais tempos juntos de forma ininterrupta.

De acordo com a reportagem dos veículos, o Timão receberá algo em torno de 25 milhões de reais apenas em luvas. Os demais valores do acordo, como a quantia que o clube receberá anualmente, foram mantidos em sigilo. Pelo acordo atual, a empresa norte-americana desembolsa 30 milhões anuais. Os acordos, no entanto, são fixados em dólar, o que faz montante ter variação de acordo com a cotação da moeda americana. O acordo ainda prevê aumento de percentual em royalties e premiação, o que pode fazer a receita recebida no acordo ser ainda maior.

Apesar de perder a Cia do Terno, o clube na semana passada já havia fechado com a escola de idiomas Minds Idiomas até o final do ano que vem. Segundo o acordo, a marca ficará exposta nas mangas do uniforme [VIDEO], porém em apenas um dos braços.

Outro acordo renovado foi com a cervejaria Estrella Galicia. O acordo é válido até 2021 e como não pode aparecer no fardamento de jogo, a marca é exposta em uniformes de treino.

Quer um milhão

Enquanto celebra a extensão do contrato com a Nike, o financeiro do Corinthians ganhou mais um problema nesta semana. O atacante Gustavo, também conhecido como Gustagol, cobra do clube uma quantia que se aproxima a um milhão de reais na Justiça. Os valores são referentes a direitos de imagem, que o jogador alega que não foram pagos. A Justiça concedeu uma liminar em favor do jogador e deu um prazo de 15 dias para o clube alvinegro fazer o pagamento. Ainda cabe recurso.

Em agosto do ano passado o jogador assinou contrato com o Corinthians por quatro anos, mas o tempo que ficou no clube não agradou a comissão técnica e foi emprestado ao Bahia no início deste ano. Na metade da temporada foi emprestado ao Goiás e na próxima temporada, também por empréstimo, jogará pelo Fortaleza.