O Corinthians continua com a procura por novos reforços para a próxima temporada. Após alegar falta de dinheiro para investir em contratações de peso, o clube pode começar a contratar alguns nomes importantes para 2018. Sem saber se terá reforços de peso [VIDEO] em seu elenco, o técnico Fábio Carille demonstra muita calma em relação a contratações importantes, pois sua real intenção é ter jogadores do mesmo nível em sua equipe. A diretoria corintiana trabalha com a possibilidade de ainda poder perder alguns jogadores do elenco, pois o time fez uma campanha impecável no Campeonato Brasileiro e os atletas que se destacaram chamam atenção dos clubes no mercado da bola.

O Corinthians anunciou publicamente que vai trazer novos jogadores [VIDEO] para completar o elenco. Após esse anúncio, vários atletas começaram a ser cogitados no alvinegro. O Centro de Inteligência de Futebol do Corinthians (Cifut) também está trabalhando forte para encontrar jogadores disponíveis no mercado da bola. No entanto, poucos nomes agradam e o clube paulista pode começar a procurar no mercado sul-americano.

Após revelar que não faria contratações de peso para a próxima temporada, a diretoria corintiana pode mudar de ideias. Após demonstrar interesse na contração do meia Gustavo Scarpa, do Fluminense, o Corinthians tenta acertar a volta do zagueiro Pablo. Um dos principais jogadores da equipe montada por Fábio Carille, Pablo deixou o clube paulista após o Campeonato Brasileiro, já que seu contrato era de empréstimo, pois ele pertence ao Bordeaux, da França.

Com a prioridade de contratá-lo em definitivo, a alta cúpula do Timão ainda fez propostas, porém sem sucesso. Agora, as negociações estão sendo retomadas sob os cuidados do empresário Fernando César.

Segundo as informações do site ESPN Brasil, foi o próprio estafe do zagueiro que procurou o Corinthians para as negociações serem retomadas. Contudo, as conversas estão sob total sigilo. Em meados do Campeonato Brasileiro, o Corinthians esteve muito próximo de acertar a contratação de Pablo, mas algumas desavenças com o empresário do jogador freou as tratativas.

A principal causa do cancelamento do negócio foi a maneira com que as luvas seriam pagas. De início foi decidido que o pagamento seria feito em duas parcelas, mas o estafe do zagueiro queria que fosse pago a quantia das luvas em uma única parcela, fato que não agradou a diretoria do Corinthians.