O Palmeiras já anunciou quatro reforços para a temporada 2018: o meia Lucas Lima, o lateral Diogo Barbosa, o zagueiro Emerson Santos e o goleiro Weverton. Todos chegam em condições de serem titulares do time de Roger Machado. Talvez a posição do goleiro ainda seja uma questão para ser analisada.

Fernando Prass entra no seu último ano como profissional e consequentemente como goleiro do Palmeiras. Jaílson, que se recuperou de lesão grave na virilha, deve ser o titular absoluto na temporada.

Publicidade
Publicidade

Weverton chega para brigar pela reserva e deixar Prass como terceiro goleiro. Machado ainda não resolveu quem será titular, mas, pelos números, Jaílson deve assumir a meta a partir de janeiro.

O planejamento imposto por Maurício Galiotte, presidente do clube, se completou ontem. O Verdão está acertado com o lateral Marcos Rocha, do Atlético Mineiro. Falta apenas definir o segundo jogador que vai para o time mineiro. Existe a possibilidade de, além de Roger Guedes, Fabiano vestir a camisa do Galo.

Publicidade

Entre o Palmeiras e o jogador já está tudo certo, bastando apenas a assinatura. Galiotte confirmou que o Palmeiras queria cinco reforços e já bateu essa meta. Será que vem mais?

O atacante Ricardo Goulart, que está no Futebol chinês, é a última investida do Verdão. Amigo pessoal de Alexandre Mattos, executivo de futebol do clube paulista, Goulart já revelou que deseja vestir a camisa palmeirense em 2018. O clube da China no entanto ainda analisa os termos da dispensa.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Palmeiras

Roger Machado terá pouco tempo para preparar o time. O Palmeiras estreia de forma oficial na temporada contra o Santo André no próximo dia 17 de janeiro no Allianz Parque. A data de deve marcar a primeira vez que Lucas Lima vestirá a camisa do Alviverde e o torcedor deve comparecer em massa.

Scarpa não vem

No sorteio dos grupos da Copa Libertadores da América, em Luque, no Paraguai, Galiotte já havia informado em entrevista para o canal de TV Fox Sports que a situação do negócio com Scarpa era muito complicada.

Roger Guedes negou ir para o Rio de Janeiro e complicou todas as ações. O Fluminense queria Erik, mas o atacante tinha acabado de assinar com o Atlético Mineiro.

O Palmeiras adotou a postura de não gastar dinheiro com esse negócio. A ideia principal, desde o começo, era a troca de atletas. O Fluminense tinha sua lista e não abriu mão, e o Palmeiras contava com a autorização dos jogadores pretendidos. Sem dinheiro na parada, o Verdão não conseguiu mais diálogo pelo meia.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo