Não foi desta vez! O #Grêmio de Renato Gaúcho bem que tentou, mas não conseguiu superar a poderosa equipe do Real Madrid. A equipe espanhola frustrou o sonho da equipe gaúcha, que havia conquistado a América, de conquistar o mundo.

A equipe do craque português Cristiano Ronaldo alcançou o hexa mundial [VIDEO] vencendo a partida por 1 a 0. O Grêmio em nenhum momento assustou a equipe espanhola. Não conseguiu apresentar o futebol que o levou a final do Mundial, sem nenhuma finalização em toda a partida. Se esperava muito de Luan, considerado o craque do clube gaúcho, porém, ele não correspondeu em campo. Estava muito abaixo daquilo que está habituado em campo.

Ele sentiu o peso da competição.

A equipe do técnico Renato Portaluppi começou bem, marcando a saída de bola nos primeiros vinte minutos. Porém pecava nos passes, erraram passem considerados simples. O Grêmio é tricampeão na Libertadores da América, e sonhava terminar o ano como bicampeão mundial. Eles conquistaram o título em 1983 quando Renato Gaúcho era o craque do time.

Geromel

O zagueiro Geromel foi o maior destaque da equipe gaúcha, [VIDEO] ele não sentiu o jogo. Partiu pra cima dos atacantes da equipe de Madrid. Não se intimidou diante de Cristiano Ronaldo, evitou em muitas ocasiões as finalizações do Real Madrid. E na segunda etapa, até arriscou indo ao ataque. Ele foi o melhor da equipe do Grêmio e mostrou que tem um grande futuro no futebol.

Craque português CR7

Foi o destaque do Real Madrid, fez o gol do título e esteve presente no ataque em várias ocasiões.

Na chance que teve definiu a partida, mostrando que quase em todos os jogos tem o faro do gol.

Em uma jogada individual quando pedalou para cima de Jaílson, sofreu a falta próximo à grande área, efetuou a cobrança entre a barreira, a bola foi no cantinho sem chances do goleiro Marcelo Grohe defender.

Falta batida por Edílson

O único momento mais inspirado do Grêmio foi em uma falta executada por Edílson [VIDEO], ele bateu a 40 metros de distância. A batida forte assustou o goleiro Navas, porém passou rente ao travessão. Depois desse chute não houve mais nenhuma finalização ou chute a gol contra a meta do Real Madrid.

Faltou ao Grêmio alguém que distribuísse a bola no meio de campo com eficiência, Luan era o responsável para esta função, mas não conseguiu. Pelo lado da equipe espanhola, Modric e Isco foram maestros no meio de campo. Eles passeavam com liberdade pelo campo e ataque, e alimentaram bem seus companheiros de ataque com passes e enfiadas de bola. #Mundial de Clubes #CR7