Ao longo de toda a temporada, o time do Grêmio se notabilizou pelas jogadas ofensivas, trocas rápidas de passes e, claro, muitos gols. Essa foi uma das receitas para a conquista do tricampeonato da Libertadores da América. Por isso, o lateral-direito Edílson não quer que a equipe mude essa característica para o jogo deste sábado.

Mesmo que do outro lado esteja o imponente Real Madrid [VIDEO], com seu ataque liderado por Cristiano Ronaldo. Na final do Mundial de Clubes da Fifa, Edílson - que deverá marcar CR7 na partida - quer ver o tricolor impondo dificuldades ao adversário no seu próprio campo.

"Não pudemos mudar uma coisa para fazer aquilo que não estamos acostumados.

Se a gente botar a bunda lá atrás e esperar eu acho que não é o caminho, porque o Real Madrid [VIDEO] tem jogadores de nível alto que podem bater de longe ou infiltrar. Temos que fazer o nosso jogo respeitando a equipe deles. Não só se defender e também jogar", pediu o lateral.

Apesar de ter sido substituído ao longo do jogo de semifinal contra o Pachuca, Edílson está confirmado para a final. O Real Madrid busca o hexacampeonato mundial, enquanto o Grêmio quer o bicampeonato. Os gaúchos foram campeões em 1983 quando venceram o Hamburgo, da Alemanha.