A equipe do Flamengo venceu o Junior Barranquilla [VIDEO] por 2 a 0, no Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Baranquilla, na Colômbia, nessa quinta-feira (30), e conquistou a classificação para final da Copa Sul-Americana [VIDEO]. Os 38.454 torcedores presentes viram os visitantes sair com a vaga para decidir uma competição internacional após 15 anos.

A última oportunidade em que o Rubro-Negro decidiu um torneio em que times de outros países participavam foi em 2002, dia 24 de janeiro, contra o São Lorenzo da Argentina, pela Copa Mercosul. Na ocasião, a partida terminou empatada em 1 a 1 no jogo de volta e foi para os pênaltis, pois na ida o placar havia sido 0 a 0.

Nas cobranças, o São Lorenzo tornou-se campeão da edição de 2001, vencendo por 4 a 3.

Agora os atletas da Gávea terão outra chance de levantar uma Taça Sul-americana, enfrentando novamente outro clube argentino, trata-se do tradicional Independiente, sete vezes ganhador da Libertadores da América. A agremiação de Avellaneda, Buenos Aires, desclassificou o Libertad, do Paraguai, na semifinal perdendo o primeiro confronto por 1 a 0 e ganhando o segundo por 3 a 1.

No duelo ocorrido na cidade de Barranquilla, disputado pelo Rubro-Negro, o treinador Reinaldo Rueda sacou o goleiro Alex Muralha dos 11 que começariam, e também do banco de reservas. Para o seu lugar ele optou por César como titular e Thiago como suplente.

Escalações

  • Flamengo: César, Pará, Juan, Rhodolfo, Trauco, Cuéllar, William Arão, Diego, Éverton Ribeiro, Lucas Paquetá e Felipe Vizeu. Técnico: Reinaldo Rueda
  • Junior Barranquilla: Vieira, David Murillo, Rafael Pérez, Jorge Arias, German Gutiérrez, Luiz Naváez, Mier, Victor Cantillo, Yony González, Yimmi Chará e Téo Gutíerrez. Técnico: Julio Comesaña

Principais lances do Jogo

Antes do começo do espetáculo, os atletas dos dois clubes fizeram um minuto de silêncio em recordação às vítimas do voo da Chapecoense, que caiu um ano atrás, matando 72 pessoas, no dia 29 de novembro.

Quando o árbitro Roberto Tobar apitou o início da disputa, quem tomou a iniciativa de atacar foram os colombianos. A primeira oportunidade aconteceu aos 5 minutos. Em cobrança de falta da entrada da área, Chará rolou a bola para Mier, que encheu o pé esquerdo, exigindo grande defesa do goleiro César. Em outro momento dos donos da casa, Yimmi Chará tentou fazer o dele aos 16’, mas chutou na rede pelo lado de fora.

O número 8 do Junior Barranquilla estava causando dificuldades para zaga flamenguista. Aos 18’, Chará fez um cruzamento pela lateral direita para Mier. Ele se antecipou ao zagueiro Rhodolfo e concluiu com perigo, passando perto da trave. Após sofrer grande pressão, o Flamengo chegou de maneira quase mortal aos 39’. Lucas Paquetá cruzou rasteiro, Felipe Vizeu desviou e Vieira defendeu com o pé direito.

Aos 43’, um lance polêmico ocorreu dentro da área. Gonzales tomou a bola de Cuéllar e cruzou, Juan se esticou para fazer o corte, mas a bola bateu em sua mão. A arbitragem mandou seguir, para reclamação dos torcedores do Junior, que queriam a penalidade.

No segundo tempo, o time de Barranquilla continuou desperdiçando chances de gol. Aos 2’, González não conseguiu finalizar, Pará apertou a marcação, ele caiu e a bola sobrou para o arqueiro César agarrá-la. Téo Gutiérrez também errou o alvo em outra chegada. Ele avançou pela direita e bateu forte cruzado. A redonda passou em frente ao gol e quase foi tocada por González, de carrinho, mas o atleta não conseguiu alcançar.

Quem acabou abrindo o placar foi o Flamengo, com Felipe Vizeu, aos 6’. Em grande jogada individual, o centroavante driblou um, deixou outro para trás e chutou de chapa entre as pernas de Viera, fazendo 1 a 0. Aos 42’ Barrera sofreu pênalti. William Arão o acertou com um carrinho. Na cobrança Chará perdeu, ele bateu no canto direito e César pulou para espalmar, evitando o empate aos 43’.

O Rubro-Negro fez o segundo gol novamente com Vizeu, que se tornou artilheiro do campeonato com cinco gols,. ao lado de Luíz Rodríguez, do Atlético Tucumán. Rodinei, que substituiu Lucas Paquetá aos 41’, acertou um bom cruzamento para o matador flamenguista completar com um leve toque, tirando do goleiro para balançar as redes, selando a classificação para a final. Aos 50’, o duelo terminou.

Cartões amarelos

  • Flamengo: Rhodolfo.
  • Junior Barranquilla: Barrera.

Substituições

  • Junior Baranquilla: Saíram Éverton Ribeiro para entrada de Márcio Araújo, Lucas Paquetá por Rodinei e Felipe Vizeu por Mancuello.
  • Flamengo: Saíram Mier para entrada de Ovelar, Yony González por Luíz Díaz e Germán Gutiérrez por Barrera.

Arbitragem chilena

  • Juiz: Roberto Tobar.
  • Auxiliares: Claudio Rios e Jose Retamal.