Grêmio e Cruzeiro parecem encontrar caminhos interessantes para uma negociação entre Edílson e Sassá. As primeiras tentativas dos dois clubes ainda não aconteceram porque não está sendo interessante para nenhum dos lados, principalmente pelo fato financeiro, pois o Grêmio exige ao menos uma compensação a mais além da troca.

As especulações começaram a partir da final do Mundial de Clubes. O clube gaúcho ficou com o vice-campeonato, perdendo a final para o time do Real Madrid. O Grêmio compreende que é preciso enxugar o seu orçamento e consequentemente garimpar alguns destaques dentro e fora do Brasil, para que se mantenha o trabalho de alto nível cujo vem ocorrendo nos últimos anos.

O time do Sul entende que alguns jogadores do Cruzeiro poderiam agregar de maneira interessante para a próxima temporada, como o Alisson e o próprio Sassá.

O Grêmio, assim como a maioria dos times brasileiros, precisa diminuir os seus gastos, para a chegada de novos reforços, Edílson, por sua vez, está na roda do Cruzeiro.

Edílson melhorou seu futebol após a sua chegada no Grêmio. Com seu aprimoramento técnico, o jogador pode demonstrar algo a mais tanto para torcida quanto ao seu comandante, Renato Gaúcho, deixando 7 gols em sua segunda passagem pelo clube. Seu último clube foi o Corinthians, no qual não obteve tanto sucesso.

Problemas extracampo

Sassá tem a fama de jogador marrento, e na maioria dos clubes por onde passou, (Botafogo, Náutico, Oeste, e atualmente Cruzeiro) não deixou tantas saudades; não pelo fato de gols, mas por intermédio das redes sociais que influenciaram a convivência de grupo.

O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan, acredita que caso as negociações avancem, Sassá entrará na linha sem que seu futebol deixe a desejar.

Como Grêmio e Cruzeiro foram no ano de 2017?

O Grêmio manteve sua base do ano passado, tornando algumas contratações incógnitas como ocorreram ao longo do ano, desde então, por estar focado na Libertadores deixou escapar a vaga na final do Campeonato Gaúcho. O campeão da edição de 2017 foi o Novo Hamburgo, quebrando a hegemonia do Internacional.

Luan, Barrios e Arthur (jogador revelação do Brasileirão 2017) foram os principais jogadores do ano, ajudaram a levantar o troféu da Libertadores desta temporada, depois de 5 anos sem que um brasileiro levantasse a principal competição da América do Sul.

O Cruzeiro, por sua vez, manteve o técnico Mano Menezes, e o principal destaque do ano, Thiago Neves, veio para qualificar ainda mais o elenco.

O trabalho árduo e dedicado dos atletas, fez com que Cruzeiro levasse a Copa do Brasil pela quinta vez. Os principais jogadores da temporada foram Thiago Neves, Rafael Sóbis e Murilo.