O Palmeiras [VIDEO] está de olho no mercado internacional. Depois de confirmar três novos reforços para a próxima temporada (Lucas Lima, do Santos, Emerson Santos, do Botafogo e Diogo Barbosa, do Cruzeiro), o clube quer mais nomes para fechar o elenco.

Em entrevista recente, Maurício Galiotte, presidente do clube, admitiu que o elenco fechará com mais dois ou três reforços, totalizando cinco ou seis. Uma prioridade é a lateral-direita.

A lateral, inclusive, foi o maior problema do time na temporada. Egídio, titular absoluto na esquerda, acabou sendo negociado com o Cruzeiro. O jogador perdeu o pênalti decisivo contra o Barcelona do Equador e foi um dos responsáveis pela queda palmeirense nas oitavas de final da Copa Libertadores da América.

Depois não conseguiu mais retomar seu Futebol e ainda foi multado pela diretoria por xingar um torcedor no aeroporto.

Leila Pereira, empresária e dona da Crefisa, atual patrocinadora do clube, admitiu que a empresa [VIDEO] não injetou nenhum recurso na chegada dos novos reforços. Pereira ainda deixou aberta a possibilidade de participar da contratação de novos jogadores visando os títulos de 2018.

Vem de fora!

Rafinha, lateral-direito do Bayern de Munique-ALE, garantiu que deseja voltar ao Brasil. O que era apenas especulação acabou confirmado pelo atleta. Com 32 anos, Rafinha passou por Coritiba, Schalke 04 (ALE), Genoa (ITA) e Bayern. Com poucos clubes na carreira, ele quer retornar para o Brasil e ficar na visão do técnico Tite.

Convocado poucas vezes, Rafinha acredita que ainda pode cravar uma vaga no Mundial da Rússia.

Para isso precisa ficar na vitrine, e dois clubes no Brasil chamam a atenção: Palmeiras e Cruzeiro.

O Verdão desponta na frente por conta da condição financeira e do projeto. Com o Allianz Parque e torcida calorosa, Rafinha, sem dúvida, ficaria em evidência na mídia. O Palmeiras também quer contar com o jogador, porém pretende não desembolsar muito dinheiro pelo negócio. Nesse ponto a Crefisa poderá ajudar.

O Cruzeiro seria a segunda opção. Campeão da Copa do Brasil, o time mineiro também disputará a Copa Libertadores da América do próximo ano. O que preocupa o estafe do jogador, é a situação financeira. Diogo Barbosa, por exemplo, foi vendido para o Palmeiras justamente para quitar dívidas atrasadas. A questão salarial é muito importante.

No caso do Alviverde, se confirmar o negócio, o clube encerrará o ciclo no Mercado da bola.