O Palmeiras está de olho em novos reforços para a próxima temporada. Depois de fechar com três nomes (Lucas Lima, Diogo Barbosa e Emerson Santos), o Verdão vai em busca de contratações cirúrgicas. O objetivo do clube é não sofrer com ausências e lesões.

Quem deve chegar?

Atualmente, duas tratativas seguem no Palmeiras: a primeira é o meia Gustavo Scarpa, do Fluminense. O time carioca quer três atletas (Alejandro Guerra, Roger Guedes e Erik) para confirmar o negócio.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

Além disso, exige que o Verdão pague os salários dos três, o que ainda está sendo negociado. Por enquanto, essa situação não é viável, porém o Fluminense é flexível nesse ponto.

Scarpa enfrenta litígio com a torcida tricolor. Depois de fazer algumas partidas ruins, acabou sendo alvo de críticas e não gostou. Nervoso, chegou a marcar gol e ser contido na comemoração em sinal de protesto. O clima não está bom e a situação facilita bastante o negócio.

Em 2016, o Palmeiras quase bateu o martelo pelo meia, mas não entrou em acordo por conta de divergências financeiras. Desta vez a situação está bem encaminhada.

Pode melar!

Outro nome bastante ventilado é do zagueiro Pablo, ex-Corinthians. Após deixar o clube alvinegro, Pablo [VIDEO] conversou com algumas equipes para fechar novo contrato. A proposta do Palmeiras agradou e o empresário de Pablo, Fernando César, chegou a admitir que o negócio estava 'muito bem encaminhado'.

Nesta segunda, no entanto, a possibilidade de bater o martelo diminuiu.

César quer que o Palmeiras pague R$ 500 mil de salários fora o custo junto ao Bordeaux, da França, que gira em torno de R$ 11 milhões. Para se precaver, o Palmeiras já iniciou as tratativas para renovar com o zagueiro Antonio Carlos.

A situação de Yerry Mina é um agravante na história. O tio do jogador, Jair Mina, disse que o Barcelona pode exercer o poder de compra já em janeiro [VIDEO]. Se isso acontecer e for confirmado, o Verdão pode abrir um pouco mais a mão pelo ex-zagueiro corintiano.

Sem ajuda da Crefisa

Os reforços confirmados pelo Palmeiras até então, não tem envolvimento financeiro da Crefisa, atual patrocinadora do clube. Com o caixa em ordem e as entradas confirmadas, o Verdão se viu seguro para confirmar as transações e fechar os negócios.

Leila Pereira, presidente da empresa, aguarda o clube acioná-la para entrar em novas contratações. A empresária garantiu que a empresa não vai medir esforços para ajudar o Alviverde. Além de dona da Crefisa, Pereira é conselheira do clube.