O Palmeiras, aos poucos, vai acertando o elenco para as disputas da próxima temporada. O Campeonato Paulista já inicia no próximo dia 17, ou seja, menos de um mês para iniciar os trabalhos. O elenco ainda não tem data marcada para se reapresentar. Todos estão de férias, viajando e curtindo a família.

A diretoria, no entanto, trabalha bastante. Alexandre Mattos, executivo de Futebol, e Maurício Galliote, presidente, estão todos os dias na Academia de Futebol realizando atividades em geral.

Publicidade
Publicidade

Cícero Souza, responsável pela logística e alguns acertos, acompanha um pouco menos.

Mattos teve trabalho dobrado para fechar com o goleiro Weverton, do Atlético Paranaense. A negociação se estendeu um pouco mais e o Palmeiras concordou em pagar R$ 2 milhões para o time do Paraná de forma parcelada. O novo guarda-metas chega para tentar a titularidade de Fernando Prass e superar Jaílson.

Duas saídas

De forma oficial, dois atacantes deixaram o clube hoje: Erik vai jogar no Atlético Mineiro e Leandro foi vendido para o Kashima Antlers, do Japão.

Publicidade

Ambos não seriam utilizados pelo técnico Roger Machado.

Erik veio do Goiás por R$ 15 milhões e não produziu. Além de não ter chances de jogar, quando teve não conseguiu aproveitar. Sem qualquer tipo de contrapartida, o jogador foi negociado até dezembro e vai defender o Galo Mineiro.

A situação de Leandro foi bem diferente. Sabendo que não utilizaria o atleta, o Palmeiras aceitou oferta dos japoneses.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Palmeiras

O valor foi um pouco abaixo do que era esperado, mas o clube não perdeu dinheiro com Leandro. Perderia sim se mantivesse ele no elenco sem utilizar pagando os salários de forma integral.

Os zagueiros Juninho e Luan não tem permanências garantidas. Ambos não tiveram uma boa temporada e não agradam a torcida. Internamente o Palmeiras trata como jogadores negociáveis em caso de algum reforço necessitar de suporte e troca de ativos.

E Rafinha?

O negócio com o lateral Rafinha, do Bayern de Munique, deu uma recuada. O Palmeiras quer que o jogador confirme que deseja jogar no clube alviverde para as tratativas serem intensificadas. Por enquanto Rafinha não teve reunião com o time alemão, mas sabe que receberá proposta para continuar. Dependendo dos valores, ele segue no Bayern e o Verdão terá que procurar outro lateral. Marcos Rocha, do Atlético Mineiro, entrou na lista recentemente e pode reforçar o Palmeiras. As idas de Erik e Arouca para Minas Gerais tornaram a relação entre diretorias mais saudável e aberta, promovendo a chance de novas transações.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo