O São Paulo já tem seu primeiro reforço para a temporada de 2018 [VIDEO], mas não é nenhum destaque do recém-encerrado Brasileirão [VIDEO] ou alguma contratação do exterior, mas sim a compra em definitivo do lateral-esquerdo Edimar. Após o empate em 1 a 1 diante do Bahia, neste domingo (3), no estádio do Morumbi, a diretoria do Tricolor anunciou a compra em definitivo do jogador que estava emprestado pelo Cruzeiro. Seu contrato é válido por dois anos.

O jogador ganhou a posição que era de Junior Tavares e foi uma das peças mais utilizadas por Dorival Júnior durante a recuperação do Tricolor no Campeonato Brasileiro. Agora o treinador, além dos dois jogadores que já estavam no Morumbi, ganhará ainda uma terceira opção, uma vez que Reinaldo retornará após período de empréstimo na Chapecoense.

Edimar chegou ao São Paulo em março, época que o time ainda era dirigido por Rogério Ceni, porém seu primeiro jogo foi apenas contra o Vasco, já com o time sob o comando de Dorival. Ao todo, ele participou de 19 partidas na temporada.

Feliz pelo primeiro gol

O jogo contra o Bahia, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, teve todas as atenções voltadas para o zagueiro uruguaio Diego Lugano, que fazia sua última partida com a camisa do São Paulo. Porém outro atleta teve muitos motivos para comemorar e se emocionar. Cria das categorias de base e lançado ao profissional pelo então técnico Rogério Ceni, o atacante Brenner celebrou seu primeiro gol no time principal diante de mais de 60 mil torcedores.

O lance que ficará por muito tempo na memória do atleta de 17 anos aconteceu aos 17 minutos do segundo tempo, em um tiro livre indireto dentro da área do Bahia.

Os melhores vídeos do dia

Na cobrança, Petros rolou para o jovem atacante encher o pé e estufar as redes do goleiro adversário. “Marcar o gol com casa cheia foi inexplicável, porque o São Paulo é a minha casa”, disse o jogador que também foi artilheiro do Campeonato Paulista Sub 17.

Bola de Prata

Principal nome na recuperação do São Paulo no Campeonato Brasileiro, o meia Hernanes ganhou pela terceira vez na carreira o troféu “Bola de Prata”, tradicional prêmio oferecido pela Revista Placar em parceria com a ESPN Brasil dado aos melhores jogadores do Campeonato Brasileiro em cada posição. Nas 19 rodadas em que esteve em campo, ele teve média de pontuação de 6,40, superando Bruno Silva, do Botafogo (5,97), Arthur, do Grêmio (5,87), Lucas Romero, do Cruzeiro (5,68) e Maycon, do Corinthians (5,57).