Assim que o Campeonato Brasileiro 2017 acabou de forma oficial, o #Palmeiras já iniciou planejamento para a próxima temporada. Maurício Galiotte, presidente do clube, garantiu que o Palmeiras terá 'quatro ou cinco' reforços no máximo. Mas as tratativas mostram que esse número deve ser maximizado.

O próprio Palmeiras, sem ajuda da Crefisa, já confirmou as chegadas de Lucas Lima, ex-Santos, Emerson Santos, ex-Botafogo-RJ e Diogo Barbosa, ex-Cruzeiro. A empresa parceira do Verdão aguarda acionamento para ajudar, e isso não deve demorar.

Na noite de ontem, Alexandre Mattos, executivo de #Futebol do Alviverde, conversou por telefone com um dirigente do Fluminense.

O Flu quer três jogadores (Guerra, Erik e Roger Guedes) para ceder o meia Gustavo Scarpa. O Palmeiras até concorda em ceder, porém somente por empréstimo com valor fixado de compra. Ou seja, se Scarpa não der certo, pode ser devolvido. Se der certo, pode ser comprado no futuro.

Além de Scarpa, o Palmeiras está muito perto de bater o martelo pelo zagueiro Pablo, ex-Corinthians. O jogador deixou o Parque São Jorge depois de pedir um valor surreal pela renovação contratual. Além dos valores com o jogador, o alvinegro não quis pagar R$ 11 milhões ao Bordeaux, da França. O Corinthians, que foi Campeão Brasileiro, está tentando regularizar os débitos da sua arena e precisa criar um colchão de dinheiro.

Com situação muito melhor, o Palmeiras comanda o #Mercado da bola. Rafinha, do Bayern de Munique, é o sonho [VIDEO] mais distante.

O atleta terá conversas com a diretoria do time alemão e deverá propor sua volta ao Brasil. Mas os alemães querem manter Rafinha por lá e estão dispostos a pagar mais dinheiro de salário e luvas. Dependendo da proposta, ficará difícil retornar para o Brasil mesmo sabendo das condições palmeirenses do momento.

Novo técnico trabalhando

Mesmo sem partidas oficiais do Palmeiras e com todos de férias, o técnico Roger Machado já imagina como vai trabalhar. Alguns nomes estão em foco e ele já pensa na espinha dorsal da equipe. Se fechar com Scarpa, por exemplo, ele terá que pensar se o ex-Fluminense poderá jogar ao lado de Lucas Lima. Se isso acontecer, Moisés pode ser sacado do time. Ou se optar por um time mais ofensivo, pode jogar com os três. Tudo vai depender da maneira como o time vai se apresentar.

Roger passou por Grêmio e Atlético Mineiro. Foi muito elogiado em ambas as equipes. No Grêmio, por exemplo, ele é exaltado por ter montado o time que foi Campeão [VIDEO] da Libertadores recentemente.