O Palmeiras terminou 2017 como vice-campeão brasileiro e não conquistou nenhuma taça importante. Os investimentos feitos pela Crefisa, e a forte expectativa criada pela imprensa, deixaram os torcedores tristes e nervosos. Sem jogar, de longe, um Futebol vistoso, o Verdão não teve um bom ano.

Ao todo, foram três técnicos que passaram pelo comando da comissão: Eduardo Baptista, que começou o ano. Depois, assim que Baptista caiu, Cuca assumiu para tentar retomar o trabalho de 2016.

Após a queda de Cuca, Alberto Valentim, então auxiliar, assumiu interinamente. O desafio de Valentim foi maior, já que tinha uma leve possibilidade de ser efetivado em 2018. Mas os resultados em campo, e os erros consecutivos na formação da equipe, impediram o processo de ascensão, fazendo a diretoria correr atrás de outro nome para a temporada.

Novo treinador, Roger Machado já tem em mente reforços pontuais

Depois de Abel Braga, do Fluminense, o nome mais viável era Roger Machado.

O treinador carioca pediu tempo para pensar e resolver seu futuro, mas o Palmeiras não quis esperar. Machado foi confirmado como novo treinador e tem o enorme desafio de montar o elenco para tentar títulos em 2018.

Alguns reforços já foram confirmados: Diogo Barbosa, ex-Cruzeiro, Emerson Santos, ex-Botafogo e Lucas Lima, ex-Santos. Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras, confirmou que ainda restam novos nomes para serem confirmados.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Palmeiras

Galiotte participou de evento esportivo jurídico e comentou o assunto com alguns jornalistas. "Vamos ter quatro ou cinco novidades", garantiu. Com três atletas confirmados, ainda restam dois nomes, segundo o presidente.

Rafinha, do Bayern de Munique, é a prioridade e o alvo principal após o acordo com Lucas Lima. A diretoria entende que o problema na lateral-direita seria resolvido com a chegada do atleta brasileiro que está no futebol alemão.

Rafinha tem reunião com a diretoria do Bayern e deve intensificar o desejo de retornar para o futebol brasileiro.

O outro reforço, possivelmente, é Weverton, do Atlético Paranaense. O goleiro não atuou no último domingo e deve mesmo se transferir para o clube alviverde. Nesta segunda, porém, o Estadão confirmou uma informação importante: a diretoria do Furacão quer pelo menos R$ 3 milhões ou dois jogadores do atual elenco.

O Palmeiras não discute a ideia de valores, mas vê com bons olhos encaminhar dois jogadores para o Paraná. Erik e Fabiano podem entrar na negociação. Se o Atlético aprovar, martelo batido.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo