Uma das grandes notícias que movimentou o Mercado da bola na última sexta-feira (22) foi o pedido de demissão do técnico Jair Ventura, do Botafogo. [VIDEO] Depois de fazer uma temporada acima das expectativas na Copa Libertadores da América, onde derrubou campeão atrás de campeão, só caindo diante do Grêmio [VIDEO], que mais tarde viria a ficar com o caneco, o filho de Jairzinho, o Furacão da Copa de 1970, decidiu que era hora de encarar novos desafios e topou a oferta feita pelo Santos. Contudo, ainda existem detalhes que impedem o anúncio oficial.

Entre Ventura e a diretoria santista está tudo acertado. Agora resta o acerto final entre os clubes.

De acordo com o portal Globo Esporte, existe uma multa rescisória, algo em torno de 800 mil reais, que deverá ser paga pelo treinador ao Glorioso pela quebra de contrato. O novo treinador chegará acompanhado de seu auxiliar técnico, Emílio Faro, e o preparador físico, Ednílson Sena.

Ainda segundo a reportagem, a agremiação da Vila Belmiro arcará com este custo e caberá ao executivo de Futebol, Gustavo Vieira, conversar com os cariocas para solucionar essa questão, uma vez que o clube paulista também vem atravessando momento financeiro complicado. Tanto a diretoria atual, quanto a nova que tomará posse na virada do ano, trabalham para poder quitar o 13º salário dos funcionários do clube.

Reforços

O Santos iniciará 2018 totalmente diferente do que terminou a temporada atual. Além do novo presidente e de um novo treinador, o elenco também passará por reformulação.

Ricardo Oliveira e Lucas Lima já vestem outras camisas, enquanto outros jogadores ainda podem deixar a Vila Belmiro.

Para repor o elenco, que mais uma vez terá a disputa da Copa Libertadores pela frente, os dirigentes correm atrás de novos nomes. Um deles, velho conhecido dos torcedores, é Gabigol. Apesar das negociações serem complicadas, o time ainda não desistiu do atacante e busca alternativas para arcar com seus altos salários. Além de oferecer 300 mil reais, o clube tenta convencer a Inter de Milão, dona de seus direitos federativos, a bancar o restante dos vencimentos.

Outro que está na mira dos santistas é Hudson. O Cruzeiro, clube em que ele estava jogando por empréstimo, não chegou a um acordo com o São Paulo, dono de seus direitos federativos, para ficar com ele em definitivo. No entanto, os dirigentes santistas terão que esperar a virada do ano para iniciar as negociações, uma vez que o time mineiro tem até o dia 31 para exercer sua prioridade de compra.