Sem poder contar com Lucas Lima [VIDEO], que já se mandou para o Palmeiras, o Santos agora procura um novo [VIDEO] armador para a temporada de 2018. E em meio a vários nomes que aparecem no mercado, um velho conhecido poderá ser a peça perfeita que a diretoria procura. Sim, ele mesmo, Robinho, que em sua quarta passagem pelo clube, assumiria a camisa 10 do Peixe.

O vínculo de Robinho com o Atlético Mineiro termina na próxima semana e não será renovado, pelo menos até o momento, pela nova diretoria do Galo, dessa forma ele chegaria sem custos à Vila Belmiro. Porém a condenação dele na Itália, em primeira instancia, por violência sexual pode ser um entrave para o negócio.

Em tempos que esse tipo de crime gera mais revolta e repercussão do que em qualquer outra época, a nova diretoria santista estaria preocupada com a imagem negativa que isso poderia trazer ao time e por isso espera pela defesa do jogador antes de fazer qualquer proposta.

Semanas atrás, algumas faixas foram colocadas nas ruas de Belo Horizonte protestando contra o jogador e também ao clube. “Um condenado por estupro jogando no Galo é uma violência contra todas as mulheres”, lia-se em um dos cartazes.

De qualquer forma, a definição do futuro do jogador só ocorrerá mesmo a partir de janeiro e não está descartado uma permanência em Belo Horizonte, desde que ele aceite receber menos do que os atuais 800 mil mensais de seu atual acordo.

Em entrevista dada no último sábado (23), após um jogo beneficente em Caieiras, o jogador de 33 anos afirmou que não tem pressa de definir seu futuro.

“Estou descansando mesmo, desligando o telefone”, disse o Rei das Pedaladas. “Lá para janeiro, eu tomo a decisão onde eu vou jogar, uma decisão tranquila, sem pressa”, completou. Ele também foi questionado sobre um possível retorno à Vila Belmiro e respondeu que não havia problema nenhum. Ao saber que Jair Ventura seria o novo treinador do Peixe, ele demostrou surpresa e desejou sorte ao novo comandante. “Eu nem sabia. Foi contratado? Boa sorte para o Jair. Excelente treinador”, disse.

Os números

Em três passagens pelo Santos, Robinho jogou 246 partidas e anotou 110 gols com a camisa do Peixe. Ele foi bicampeão brasileiro em 2002 e 2004, bicampeão paulista em 2010 e 2015, além de levantar o título da Copa do Brasil em 2010, em um time que também tinha Neymar e Paulo Henrique Ganso, e ainda foi finalista da Copa Libertadores da América em 2003.