Mesmo classificado para a pré-Libertadores, o time do Vasco [VIDEO] tem inúmeros problemas para serem resolvidos no começo desta temporada. Depois de terminar o ano muito bem, a equipe sofre com as saídas de jogadores importantes, como Anderson Martins e Jean, considerados essenciais no esquema tático proposto pelo técnico Zé Ricardo.

Problemas como a eleição do Vasco, que está estagnada há cerca de dois meses, atrapalham o planejamento para a temporada, quase às vésperas da estreia do Campeonato Carioca e da pré-Libertadores, esta dia 31, contra a Universidad de Concepción.

Saída de jogadores e problemas com lesões

Uma das grandes contratações da temporada passada, o centroavante Luís Fabiano, pode estar com os dias contados no Gigante da Colina.

O jogador ainda passará por exames médicos, mas tudo indica que está com outra lesão, fato que atrapalhou o bom futebol do ano passado pelo clube carioca.

Já Anderson Martins rescindiu o contrato neste mês de janeiro para assinar com o São Paulo. Os salários atrasados motivaram a sua saída. O zagueiro, tido como um dos pilares do time na reta final do ano passado, alegou descontentamento com a situação.

A grande surpresa até então foi Mateus Vital, jovem promissor que após sua carreira deslanchar com várias chances dadas a ele ao longo do Campeonato Brasileiro, despertou interesse ao Corinthians neste princípio de temporada. Enquanto isso, Madson rumou para o Grêmio e Jean retornou para seu clube após empréstimo, dando uma dor de cabeça a mais para o técnico Zé Ricardo montar uma equipe competitiva para um ano tão importante.

Manutenção de Zé Ricardo

Responsável pela ascensão do clube Cruzmaltino no Campeonato Brasileiro de 2018, Zé Ricardo não recebeu ofertas para sair do clube, porém, o desmanche de seus principais jogadores neste começo de ano será um grande entrave para que o time engrene de forma positiva.

A busca de jogadores de base, e a manutenção de Nenê, pode ser fator determinante para que o time consiga o equilíbrio necessário, para se tornar ao menos competitivo ao longo de todas as competições que o Vasco irá disputar este ano. Espelhar-se no rival Botafogo poderá ser o grande trunfo neste ano. A fórmula utilizada até então por Jair Ventura, técnico contratado para este ano no Santos, foi decisiva para que a Estrela Solitária se mantivesse de forma competitiva nas principais competições que disputou temporada passada.

As novas chegadas de jogadores que agreguem ao grupo ainda é um entrave, principalmente quando as peças de reposição consideradas de qualidade estão escassas no mercado. Até a sua estreia para a pré-Libertadores, o Vasco terá pela frente quatro partidas a serem disputadas pelo Campeonato Carioca contra Bangu, Nova Iguaçu, Cabofriense e Flamengo.