Dentre os grandes times de São Paulo, o Santos foi aquele que apresentou menos contratações. Apenas o lateral-esquerdo Romário, vindo do Ceará, e Eduardo Sasha, emprestado junto ao Internacional, além de Rodrigão, que foi devolvido do Bahia, pintaram na Vila Belmiro neste ano. Nesse meio tempo, muitos nomes foram especulados, mas um a um, ou foram descartados ou se acertaram com outros clubes, como foi o caso de Robinho, que vai para o futebol da Turquia.

Publicidade
Publicidade

Ciente da necessidade de mais jogadores de qualidade no elenco e também das cobranças dos torcedores, o novo gerente técnico, William Machado, que foi apresentado na semana passada, prometeu reforços “de verdade”.

O dirigente apontou as eleições presidenciais no clube, ocorridas no final do ano passado, como um dos principais fatores que dificultaram a contratação de mais jogadores. “As eleições dificultam bastante o mercado para quem assume, independentemente de situação ou oposição.

William, ao lado do técnico Jair Ventura
William, ao lado do técnico Jair Ventura

Muito mais para quem era oposição”, explicou.

Ele também elogiou os atletas do atual elenco e acredita que a mudança na comissão técnica poderá fazer aqueles que não tiveram uma boa temporada a encontrar seu melhor Futebol e decolar. “Mudança de comando oxigena, principalmente nos jogadores que não vinham tão bem”, disse. Sobre a chegada de novos jogadores, ele disse que o clube segue critérios para não ser pressionado apenas a contratar por contratar.

Publicidade

Projeta retorno

Enquanto novos nomes não surgem na Vila Belmiro, é do Departamento Médico que pode vir mais um “reforço” para o time dirigindo por Jair Ventura. Depois de atuar apenas duas vezes em 2018, o zagueiro Gustavo Henrique perdeu praticamente toda a temporada em razão de várias lesões. Agora, em fase final de recuperação em seu joelho esquerdo, o defensor prega cautela em seu retorno aos gramados e projeta um ano bem diferente do anterior.

“Espero que esse seja meu ano. Vou trabalhar muito para isso. Já sofri muito com lesões”, disse o jogador, que ainda explicou que ainda sente falta de rimo de jogo e de preparo físico, mas que está evoluindo e espera voltar o mais rápido. Ele passou todo o período de férias treinando.

Apesar da vontade do jogador, a comissão técnica tem sido bem cautelosa e o colocando para treinar aos poucos. “Essa cautela deles é legal, mostra que estão preocupados comigo”, concluiu.

Publicidade

Ele ainda não foi inscrito no Campeonato Paulista, porém sua vaga na competição já está “reservada”.

Leia tudo e assista ao vídeo