O técnico Fábio Carille saiu vitorioso no primeiro clássico do Futebol paulista na temporada de 2018. Com o triunfo por 2 a 1 frente ao São Paulo, o Corinthians alcançou [VIDEO] sua terceira vitória consecutiva no Paulistão e lidera com sobras o grupo A com nove pontos em quatro jogos. Mesmo após o grande resultado, o treinador preferiu conter a euforia e focar no desempenho da equipe, que para ele, ainda tem muito a evoluir no decorrer da competição.

“Vitória é sempre importante, mas temos muito a melhorar.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

Ainda é o início. Com vitória as coisas ficam mais fáceis”, disse aos jornalistas em entrevista coletiva após o clássico. Ele lembrou ainda que a vitória esconde muitas coisas e ainda há muito trabalho.

Houve também espaço para elogios e a dupla de meias Jadson e Rodriguinho foi avaliada positivamente pelo técnico. “Gostei muito, um procurando o outro. Conseguimos ser superiores por isso, ficou até bonito em alguns momentos”, analisou.

Uma das surpresas na escalação [VIDEO] da equipe foi a volta do contestado Kazin na vaga de titular, no lugar de Júnior Dutra, que começou no banco de reservas e entrou na segunda etapa. Carille justificou a decisão revelando uma conversa que teve com o jogador na véspera do clássico. Segundo ele, o atacante havia dito que não teria condições físicas de atuar os 90 minutos.

Pela primeira vez na temporada, Fábio Carille terá uma semana para trabalhar entre um jogo e outro, uma vez que esse meio de semana está reservado para a disputa da primeira fase da Copa do Brasil e das fases prévias da Copa Libertadores da América, competição da qual o Corinthians só irá jogar no final de fevereiro, já pela fase de grupos.

O Timão volta a campo somente no próximo domingo (4), fora de casa, contra o Grêmio Novorizontino.

Caiu a pressão

Logo após a partida, o goleiro Cássio fez uma surpreendente revelação. Ainda no primeiro tempo do clássico, o jogador recebeu algo de um dos gandulas, porém o conteúdo da entrega só ficou claro depois do apito final. “Eu tive uma queda de pressão. Eu tenho dificuldade em me alimentar no dia de jogo e não me alimentei bem. No meio do jogo, me deu uma tontura e rapidamente o gandula passou para o pessoal e eles me deram uns suplementos para eu me alimentar, no vestiário o pessoal me medicou e eu consegui voltar bem para o segundo tempo”, disse.

O jogador também avaliou a importância do resultado pra a sequência do time na competição. “É sempre bom ganhar um clássico, começo de temporada ainda, falta bastante coisa, mas para começo de temporada a gente fica muito feliz, engatamos a terceira vitória e ganhar clássico dá moral e faz a equipe crescer”, disse.