Hernán Barcos pode ser o primeiro reforço do Santos. O “El Pirata” como é conhecido carinhosamente pelo Palmeiras e Grêmio, clubes por onde ele passou no Brasil, se vê a um passo de retornar ao país onde balançou as redes inúmeras vezes, tornando-se cobiçado pelo mercado europeu.

O desejo de retornar ao país por onde se destacou em clubes como Palmeiras e Grêmio, além da família que quer que priorize o mercado brasileiro em uma possível convocação final da seleção argentina para a Copa da Rússia em 2018, fazem por necessário a vinda do "El pirata". O salário de cerca de 200 mil mensais, até então, pode ser bancado segundo a diretoria.

Barcos poderia ter vindo em uma outra oportunidade no começo do ano de 2016, pelo até então presidente Modesto Roma. O clube paulista não aceitou cobrir uma dívida do Vélez Sarsfield, a partir desse problema o clube praiano acabou desistindo do negócio.

Barcos poderia ter “pintado” anteriormente em um outro time, Botafogo. Jair Ventura, até então técnico do time carioca, aconselhou aos dirigentes para poder contar com o jogador no lugar do Roger (hoje no Internacional). Hoje 99% treinador do Santos (falta o pagamento da multa rescisória ao Botafogo, para a liberação do técnico), o comandante deseja a sua vinda a fim de melhorar seu ataque, depois da saída de Ricardo Oliveira.

O argentino está livre no mercado, depois de terminar seu contrato com a LDU no último dia 31, marcando até então 26 gols em 41 jogos disputados, Barcos recuperou a sua fase de artilheiro, já em 2016 pelo Vélez Sarsfield, tinha balançado as redes apenas em duas oportunidades em 11 possíveis.

A diretoria santista compreende que, além de Barcos há outras possíveis vindas de jogadores como Gilberto, ex - São Paulo, Vasco e Portuguesa. O elenco do Santos possui no momento apenas dois centroavantes após a saída de Ricardo Oliveira.

Palmeiras

No clube paulista, Barcos chegou a incríveis 31 gols em 61 jogos disputados, sendo artilheiro do Palmeiras em 2012 na ocasião, entretanto não conseguiu evitar o rebaixamento do time naquela temporada.

Grêmio

Após o rebaixamento do clube paulista em 2012, houve uma transferência no ano seguinte para o Grêmio com trocas de jogadores como Léo Gago, Vilson, Rondinelly e Leandro. Na temporada 2013, conseguiu anotar 14 gols em 57 jogos disputados.

Após as críticas e glórias enfrentadas quando passou pelo Grêmio, Barcos se transferiu em 2015 para o mercado chinês.