Com a estreia no Campeonato Paulista [VIDEO] se avizinhando, a porta de saída do Santos [VIDEO] segue mais movimentada do que a de entrada. Há mais jogadores deixando o clube do que reforços sendo contratados, apesar de inúmeras especulações, que vão desde nomes desconhecidos, até a medalhões, como Robinho e Gabigol.

Por muito pouco mais um jogador do elenco – que mal havia voltado de empréstimo - também não acabou indo defender outro time. Depois de jogar o restante do Campeonato Brasileiro de 2017 pelo Coritiba, que acabou rebaixado para a Série B, o zagueiro Cléber Reis quase que foi novamente emprestado, desta vez para o Vasco da Gama.

O jogador já teria até se acertado com o clube carioca, restando apenas pendências burocráticas para a conclusão do negócio. No entanto, o técnico do Santos, Jair Ventura, disse que gostaria de contar com ele e pediu sua permanência.

O desejo do treinador foi atendido e o defensor, já foi inscrito no Campeonato Paulista e viajou para Lins, onde o time encara o Linense, nesta quarta-feira (17), às 19h30, no Estádio Gilberto Siqueira Lopes, pela primeira rodada do torneio. Ele ficará como opção no banco de reservas.

Pendência

Cléber Reis chegou ao Santos no início do ano passado, vindo do Hamburgo por 7,3 milhões de reais. Porém, ele foi atrapalhado por lesões e nunca chegou a se firmar no time titular, sendo posteriormente emprestado para o Coxa. Pelo time paranaense, ele disputou 14 jogos e anotou dois gols, mas não conseguiu evitar a queda da equipe para a segunda divisão.

Além do desempenho aquém do esperado dentro de campo, a passagem do jogador também poderá causar problemas aos cofres do clube e fazer o setor jurídico trabalhar. Isso porque o SEV Hortolândia – time de empresários do interior de São Paulo e que não chuta uma bola há quatro anos – entrou na Justiça pedindo em torno de 2,1 milhões de reais.

O SEV detinha 40% dos direitos econômicos do jogador e vendeu 10% para o Santos no final de 2016 ao valor de 500 mil euros (1,98 milhão de reais). Pelo acordo, o clube alvinegro teria que pagar dez parcelas de 50 mil euros, mas, segundo o processo, nenhuma parcela chegou a ser quitada.

Quem também reclama do atraso de pagamento é o Hamburgo, ex-time do atleta, que alega não ter recebido um único centavo do clube paulista pela transferência do jogador, prometendo até mesmo recorrer à Fifa (Federação Internacional de Futebol). A reportagem do portal de notícias Globo Esporte procurou o Santos, que informou que ainda não havia sido notificado do processo.