O Palmeiras estreia nesta quinta-feira no Campeonato Paulista 2018. Encara o Santo André no Allianz Parque e terá, pela primeira vez, a chance de exibir o Futebol renovado para sua torcida.

Com diversas caras novas, entre elas Lucas Lima, Marcos Rocha e Weverton, o Verdão inicia sua caminhada rumo ao título estadual. A última conquista palmeirense foi em 2008 e desde então apenas Santos, Corinthians e Ituano levantaram taças. Com time reformulado, a disputa do Paulistão tornou-se objetivo forte dentro do clube, que não quer mais priorizar nenhuma competição.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

Roger Machado, que também fará sua estreia oficial hoje, fará algumas mudanças no time. No gol, Weverton [VIDEO], recém-chegado, pode ser o titular. Jaílson segue na sombra do ex-paranaense e Fernando Prass deve ser a terceira opção.

No meio campo, Lucas Lima e Dudu devem comandar as ações. Gustavo Scarpa [VIDEO], que foi contratado junto ao Fluminense, ainda não tem condição documental de estrear e ficará de fora.

Ricardo Goulart voltou à mira

Machado disse em sua última coletiva que ainda espera por alguns reforços. Um nome muito especulado ultimamente é do atacante Ricardo Goulart, do Evergrande, da China. Goulart treina normalmente por lá, porém já conversou pela segunda vez que deseja voltar para o futebol brasileiro. O desejo é ficar mais perto de um grande centro e tentar cavar uma vaga na seleção brasileira e ir para a Europa num futuro próximo.

Na China, Goulart ganha mensalmente quase R$ 2 milhões. O valor que ele ganharia no Brasil não chega nem perto disso, mas o jogador está disposto a diminuir a pedida para ter espaço.

No Brasil, poderia receber em média R$ 500 mil. Lucas Lima, por exemplo, ganha quase R$ 800 mil com produtividade e possíveis premiações.

Sem ajuda da Crefisa

De acordo com alguns jornalistas, o Palmeiras não pedirá ajuda à Crefisa para trazer Goulart. Os valores que serão envolvidos no negócio sairão das receitas do próprio setor financeiro do clube, que tem injeções fortes de dinheiro, principalmente o Avanti, programa de sócio torcedor, e venda de artigos e produtos.

A patrocinadora deve ser envolvida em outros negócios futuros. Alexandre Mattos, executivo de futebol, está em busca de um novo zagueiro. Pedro Geromel, do Grêmio, é o nome que mais agrada, porém o time gaúcho quer que multa de R$ 70 milhões seja paga para liberação. Aos 33 anos, Geromel não tem esse valor de mercado proposto pelos dirigentes gremistas.