O #Palmeiras está treinando forte neste início de temporada. Nem as fortes chuvas que tem assombrado a Capital de São Paulo tem assustado os jogadores ou suspendido os treinos. Roger Machado, novo técnico do Verdão, está exigindo bastante dos seus comandados. E com razão: em 9 dias já tem estreia pelo Campeonato Paulista, contra o Santo André, no Allianz Parque.

A diretoria já teve reunião com a comissão técnica e foi definido que o clube não vai priorizar nenhum torneio em especial. Ou seja, o Palmeiras entra no Campeonato Paulista para buscar a taça, e precisará correr muito desde o começo da competição.

Roger tem testado o time com diversas variações.

Ele já tem todos os reforços à disposição. O meia Lucas Lima, por exemplo, tem feito grandes coletivos. Apoiador e armador, ele tem se destacado bastante e servido seus colegas.

Substituto de Mina

Nesta segunda-feira (8), o Palmeiras praticamente bateu o martelo pela venda do colombiano Yerry Mina para o Barcelona. Vão sobrar, limpos, R$ 25 milhões para os cofres alviverdes. O restante do valor será dividido entre o ex-presidente Paulo Nobre e o Santa Fé, clube da Colômbia que formou o jogador.

Os parâmetros da venda foram comemorados e foram considerados um modelo de foram considerados um modelo de sucesso [VIDEO]. Alexandre Mattos, executivo de #Futebol, esteve à frente do negócio e trouxe um ótimo resultado financeiro para o Alviverde Paulista.

Em princípio, a diretoria não iria repor a saída do colombiano.

A efetivação de Pedrão e a chegada de Emerson Santos seriam os substitutos da venda. Mas, em conversa com Machado, Mattos entende que precisará buscar pelo menos mais uma opção defensiva no mercado.

Pablo, ex-Corinthians, esteve perto de assinar com o Palmeiras, porém aumentou a pedida de última hora e perdeu credibilidade, ruindo o negócio. Sem Pablo, o Verdão desistiu de mais um defensor [VIDEO], mas retomou a vontade. O medo é que lesões possam afetar a meta defensiva, colocando em risco classificações e títulos.

Mattos vai buscar um zagueiro no futebol sul-americano ou europeu. O futebol brasileiro ficará como última opção. O perfil do novo reforço palmeirense é jovem, perto dos 25 anos, e que possa vir de graça e sem custos, assim como foi Emerson Santos, do Botafogo. Caso seja necessário envolver dinheiro na negociação, o clube espera que seja valor menor do que o lucro com a venda de Mina.

Os nomes ainda não foram divulgados. O Departamento de Análises já passou algumas sugestões. É hora de correr! #Mercado da bola