Nesta terça-feira (23), o atacante Dudu viveu seu “dia do fico” no Palmeiras [VIDEO] ao recusar uma proposta tentadora para se transferir para o #Futebol chinês. Ele havia sido sondado pelo Changchun Yatai, time que é patrocinado por um gigante conglomerado que atua na área de mineração, fábrica de cimento, financeira, entre outras ramificações. O salário seria algo astronômico para os padrões do futebol brasileiro.

De acordo com informação publicada pelo canal por assinatura ESPN Brasil, os asiáticos haviam oferecido um salário [VIDEO]anual de 4 milhões de euros, quase 16 milhões de reais. Isso daria um rendimento mensal na casa 1,33 milhão de reais ou quase 350 mil reais por semana.

Isso se falando apenas em salários, sem levar em conta bônus e outros tipos de premiação.

Tudo isso faria que seu salário fosse multiplicado por quatro se comparado ao que recebe no #Palmeiras. Seu salário no Verdão gira em torno dos 350 mil mensais, além dos ganhos extras que grandes clubes pagam aos seus jogadores.

“A gente sabia que eu ia ganhar muito dinheiro lá, mas aqui eu tenho um bom salário, estou feliz com ele”, disse jogador de 26 anos ao explicar sua permanência no clube. O jogador, que tem vínculo com o clube paulista até 2020, lembrou ainda que esta é a quarta investida dos chineses para levá-lo embora, mas tem objetivos no Palmeiras. No entanto, não descartou uma transferência no futuro.

Jorge Nicola, comentarista da ESPN, disse que no momento o salário de Dudu no Palmeiras não será reajustado.

Porém, ele deverá ganhar algum tipo de gratificação da patrocinadora pela fidelidade demostrada. Dudu tem o maior salário bruto do time.

Quanto o Palmeiras iria ganhar?

Dono de 100% dos direitos federativos de Dudu, o Palmeiras também iria faturar um bom dinheiro, caso o jogador decidisse se aventurar na Ásia. O Verdão inicialmente receberia 13 milhões de euros, ou cerca de 53 milhões de reais pela transferência. Porém, cerca de 3 milhões de euros seriam enviadas à patrocinadora.

A razão desse repasse é que em 2015 o clube pagou ao Dynamo Kiev, ex-clube do jogador, 3 milhões de euros por metade de seus direitos federativos. No ano passado, a Crefisa fez uma espécie de empréstimo de 3 milhões de euros para que o clube pudesse adquirir o restante dos direitos do atleta. Mesmo devolvendo a parte que cabe à sua patrocinadora, o Verdão ainda faturaria 7 milhões de euros de lucro, ou seja, mais que o dobro do que o pago três anos atrás. #PaixãoPorFutebol