Os cofres santistas ganharão um reforço e tanto muito bem breve por conta da negociação de um jogador. E o que é melhor, isso não acarretará em mais perdas para o técnico Jair Ventura [VIDEO]e reforça que o Santos é um dos grandes formadores de talentos do Brasil.

Nesta terça-feira foi confirmada a negociação [VIDEO] envolvendo o lateral-esquerdo Emerson Palmieri, que trocará a Roma pelo Chelsea. Pela transação o clube inglês desembolsará a quantia de 109 milhões de reais. Por ser um dos clubes formador do atleta, uma vez que ele atuou pela equipe sub 17, o Peixe terá direito a 2,5% deste montante, como prevê o mecanismo de solidariedade estipulado pela FIFA.

Assim, cairão os cofres do clube alvinegro algo em torno de 2,75 milhões de reais, dinheiro que chega em boa hora, uma vez que o clube teve que recorrer a empréstimos bancários para poder arcar com os salários do mês de dezembro.

Em 2016, o lateral já havia rendido 7 milhões de reais, valor que a Roma pagou para ficar com o jogador em definitivo. Pelo time da capital italiana, Émerson disputou 47 jogos, marcou dois gols e deu uma assistência.

Liberado para jogar

Nesta terça-feira (30), o atacante Gabriel teve seu nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. Isso significa que o jogador está liberado para defender o Santos no clássico do próximo domingo (4), contra o Palmeiras, no Allianz Parque, pela quinta rodada do Campeonato Paulista.

Apesar de estar apto para entrar em campo, sua presença no jogo ainda não foi confirmada pelo técnico Jair Ventura, que terá toda a semana para trabalhar.

A ausência já certa de Bruno Henrique pode abrir espaço para o jogador fazer sua reestreia no clássico.

Nesta terça-feira (30), Gabigol participou de um jogo-treino, no CT Rei Pelé, contra o Água Santa, time que joga a Série A2 do Campeonato Paulista. Ele ficou em campo durante 20 minutos, mas aproveitou bem o tempo, fazendo um gol e dando passe para outro, anotado por Lucas Lourenço, na vitória por 2 a 0. Ele foi poupado no fim, ficando fora dos 10 minutos finais, quando o time passou a atuar com dez jogadores.

Na atividade, o técnico Jair Ventura usou vários jogadores que não vinham sendo aproveitados ou que ficaram no banco de reservas contra o Ituano. Dentre os que participaram do jogo estão o zagueiro Gustavo Henrique e o meia Vitor Bueno. Eles encontram-se em fase final de recuperação e ainda não foram inscritos no Campeonato Paulista, porém suas vagas estão reservadas.