O Palmeiras está praticamente formado para a temporada que vem por aí. O Verdão tem diversos títulos para disputar e a diretoria já confirmou que não haverá priorização. Ou seja, todos os jogos terão a mesma importância independente da disputa.

Alexandre Mattos, executivo de Futebol, tem trabalhado bastante. Além de auxiliar o novo assessor, o ex-lateral Zé Roberto, Mattos tem fechado negócios importantes.

A ida de Yerry Mina para o Barcelona, por exemplo, rendeu ao Palmeiras quase R$ 30 milhões. Mina chegou no meio de 2016 e saiu agora, atuando por apenas um ano e meio. Nesse período, conseguiu se valorizar e sair por um valor muito maior do que chegou.

Todos os reforços contratados e confirmados não tiveram participação da Crefisa, atual patrocinadora. Lucas Lima, principal reforço, chegou após depósito feito com recursos do próprio clube.

A empresa, chefiada por Leila Pereira, garantiu que está à disposição para ajudar em qualquer negócio, bastando o Palmeiras avisar a pretensão de nome e valor.

Com a saída de Mina, o Palmeiras busca mais um zagueiro. O discurso de Mattos é outro. Emerson Santos, que fechou em setembro de 2017, já está treinando e é elencado pelo executivo como o substituto do colombiano. Mas internamente ele busca um novo defensor no futebol brasileiro ou sulamericano.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Palmeiras

Atacante confirmado, depois 'desconfirmado'

O site da ESPN divulgou uma nota confirmando a contratação de Pabón, do Monterrey-MEX, pelo Palmeiras. Nas redes sociais, torcedores ficaram nervosos e iniciaram críticas pesadas. O jogador passou pelo São Paulo em 2014 e não teve boas atuações.

Diversos jornalistas que trabalham no meio esportivo negaram a negociação nas mesmas redes sociais. Pouco depois, a ESPN alterou diversas palavras na nota e 'desconfirmando' o negócio por parte do Verdão.

Pabón, se realmente tivesse fechado, enfrentaria uma enorme concorrência no ataque. Ele não é centroavante, por isso não bateria de frente com Borja e Deyverson, mas teria que brigar com Keno, Dudu e Willian. Os três passam por boa fase no clube e não devem ser superados tão cedo por qualquer jogador que chegar

A notícia também causou estranheza na imprensa. O Palmeiras está aguardando a posição do Evergrande, da China, para fechar com Ricardo Goulart.

Pabón seria uma notícia bastante controversa de acordo com as intenções do clube para a temporada.

O Palmeiras não se pronunciou de forma oficial.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo