O Palmeiras é o clube mais rico de todas as Américas, isso por causa dos patrocínios da Crefisa e FAM (Faculdade das Américas), mas não só por isso, pois a última gestão do Verdão foi muito boa e deixou o clube com uma situação financeira muito à frente dos outros rivais brasileiros.

Com grandes investimentos e com uma situação econômica invejável, o Verdão contratou muito para jogar a temporada de 2017 e, com isso, se esperou muitos títulos da equipe neste ano, porém, estes acabaram não acontecendo e o alviverde da capital passou a temporada em branco.

A conquista de títulos não veio, mas os reforços não foram em vão, até porque os atletas que foram contratados continuarão na equipe em 2018 e serão os possíveis protagonistas de uma temporada vitoriosa com o técnico Roger Machado, que assumiu para assumir o projeto para ganhar a Copa Libertadores da América e a Copa Mundial de Clubes na temporada que está por vir.

Indo embora

Além de não ter se reforçado muito para esta temporada, o Palmeiras também deve perder alguns atletas, já que o clube conta com jogadores de alto nível em todas as posições e, por isso, os mesmos acabam sendo muitos visados por grandes clubes europeus e também alguns do continente asiático, que estudam grandes propostas.

O Verdão é, talvez, o clube que mais tem vitrine para o futebol europeu, no Brasil, atualmente. Pelo fato também de ter vendido o centroavante Gabriel Jesus ao Manchester City, na temporada de 2016.

Mesmo com uma temporada fraca em 2017, muitos clubes europeus foram visar os atletas do Verdão para tentar a contratação dos mesmos, pois é da América do Sul que vem os maiores jogadores de todos os tempos, dentre os sondados quem foi contratado é o zagueiro Yerry Mina, pelo Barcelona, da Espanha, mas o combinado era do jogador ir à Catalunha somente depois da Copa do Mundo.

Como o clube europeu deseja ter o atleta rapidamente ainda nesta temporada, assim podendo jogar e ser um dos protagonistas na Liga dos Campeões, a equipe ofereceu R$ 45 milhões para que o Palmeiras liberasse o atleta.

Liberação do atleta

O Palmeiras já sabia que iria perder o atleta, até porque o mesmo já estava fechado com o clube espanhol, mas não esperava uma perda do jogador já em janeiro, porém, começaram as conversas [VIDEO] para que isso acontecesse.

Como o Barça aceitou pagar uma fortuna para ter o atleta de forma antecipada, o Verdão preferiu pegar a quantia em dinheiro e já procurar um substituto para o mesmo [VIDEO].