Se o sonho de um dia contar com Neymar no elenco está longe, o Real Madrid já pensa em um “plano B”: trata-se de Eden Hazard, meio-campista do Chelsea. Segundo o jornal inglês The Sun, os merengues estariam dispostos a pagar 135 milhões de euros no belga (cerca de R$ 537 milhões). Os rumores da transferência aumentaram após o pai do jogador declarar, na semana passada, que o atleta não renovou contrato com os Blues aguardando uma proposta do clube espanhol.

A negociação, inclusive, teria aval do treinador do Real Madrid, Zinedine Zidane, que vê com bons olhos a chegada do jogador a Madrid. O meia de 26 anos desembarcaria na Espanha com status de estrela e brigaria por um posto de titular na equipe de Zizou, Cristiano Ronaldo e companhia. Atuando pelos lados do campo, teria concorrentes como o galês Bale e o espanhol Asensio, uma vez que a contratação seja confirmada pela diretoria merengue.

Caso a negociação avance até dia 31 de janeiro, quando a janela de transferências europeia fecha, o jogador só poderia atuar pelo clube espanhol nas competições locais (Campeonato Espanhol e Copa do Rei), já que atuou pelo Chelsea na Champions League.

O belga, inicialmente, vestirá a camisa da equipe inglesa até junho de 2020. Apesar de ter ainda mais dois anos e meio de vínculo com o clube, a diretoria do Chelsea já entrou em contato com o jogador a fim de renovar seu contrato e torná-lo o atleta mais bem pago da Premier League.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol

Porém, a renovação encontra-se estagnada, afirma o The Sun.

Os números girariam em torno de 20 milhões de euros (quase R$ 80 milhões) por ano (200 a 300 mil libras por semana), passando Paul Pogba, que detém o recorde de maior salário da liga atualmente, com 290 mil libras semanais.

Talento e títulos

Principal destaque da Bélgica para a Copa do Mundo da Rússia deste ano, Hazard foi contratado pelo Chelsea na janela de transferências do meio do ano de 2012, junto ao Lille, da França, após o título do Campeonato Francês e da Copa da França.

Nos Blues, provou que era mais que uma promessa e se destacou logo em seu primeiro ano de clube, conquistando a Liga Europa. Em cinco temporadas, venceu, também, dois Campeonatos Ingleses e a Copa da Liga Inglesa. Marcou 80 gols em 274 partidas, além de se firmar como um dos principais jogadores do clube.

Pela seleção nacional, anotou 21 gols em 81 jogos, e ajudou a Bélgica a chegar às quartas da Copa do Mundo 2014, no Brasil, perdendo para a Argentina por 1 a 0.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo