O #Palmeiras é o clube mais rico da América do Sul e acabou de perder um dos seus mais importantes jogadores. Foi o zagueiro colombiano Yerry #Mina, que se destacou muito no clube, aonde chegou em 2016 com uma cláusula no contrato em que dizia que, após julho de 2018, o Barcelona poderia exercer o direito de compra do atleta.

O diretor de Futebol do Verdão, Alexandre Mattos, foi até a Espanha para modificar o contrato e conseguiu mudar a cláusula de julho para o atleta ir ao Barcelona somente depois da Copa do Mundo. No entanto, a proposta não foi aceita pelos catalães.

Mattos fez, de longe, o seu melhor negócio pelo Palmeiras quando foi buscar o defensor Yerry Mina no clube Santa Fé, da Colômbia, até porque o atleta foi pedido pelo Barcelona já em janeiro.

O Verdão não queria perder o atleta, mas o lado positivo de tudo isso foi que o Barça ofereceu R$ 45 milhões para ter o jogador logo.

Proposta aceita

A diretoria do clube já iria perder o atleta de qualquer jeito no meio da temporada e teria que se readaptar sem na metade de diversas competições. Por esse fato, o diretor de futebol Alexandre Mattos viu como um ótimo negócio ganhar R$ 45 milhões e dar o atleta ao início desta temporada.

Agora, o Palmeiras terá que procurar um reforço à altura de Yerry Mina, pois o papel do colombiano na equipe é superimportante. Tanto que quando o atleta ficou lesionado, sentiu-se muito a sua falta e um substituto à altura não foi encontrado pelo técnico Alberto Valentim dentro do elenco alviverde.

O Verdão terá que buscar no mercado da bola um zagueiro que tenha uma boa altura e também seja goleador.

Por isso, o diretor de futebol Alexandre Mattos já escolheu o Felipe Aguilar, também colombiano, para substituir o grande zagueiro em 2018. O atleta deve ser contratado e anunciado em breve pela diretoria do Alviverde da capital paulista. Atualmente, o atleta atua pelo Nacional de Medellín, da Colômbia.

Altura e idade

O jogador tem 1,90m e irá fazer 25 anos no dia 20 de janeiro. Ele seria uma boa aposta para reforçar o Verdão, já que o atleta jogou em 2016 com Alejandro Guerra e Miguel Borja como titular no Nacional de Medellín, assim tendo um forte entrosamento [VIDEO].

O atleta também já atuou três vezes pela Seleção Colombiana. Na primeira consulta, o Nacional pediu 6 milhões de dólares (19,4 milhões de reais) por 80% dos direitos econômicos do jogador. O zagueiro tem contrato [VIDEO] até dezembro de 2020 com o clube colombiano. #Reforços