O #Palmeiras é o clube mais rico da América do Sul, por ter, no momento, os investimentos da Crefisa e FAM (Faculdade das Américas), ambas empresas da empresária Leila Pereira, que sempre demonstrou um grande amor pelo clube e uma vontade de ter uma participação ativa dentro das decisões sobre o clube alviverde da capital.

Desde que chegou, Leila fez história no Palmeiras. Hoje em dia ela se tornou a conselheira mais votada da história do clube e tem a intenção de ser presidente, mas para isso terá que cumprir dois anos em seu atual cargo, mas nesta temporada a empresária não está sendo muito ativa.

O diretor de futebol Alexandre Mattos é o responsável pelas contratações do Palmeiras, por isso que o mesmo escolhe os reforços e o presidente escolhe se pedirá o auxílio da patrocinadora ou não.

No entanto, em todas as contratações para a temporada de 2018, até mesmo a de Lucas Lima, foram bancadas pelo próprio dinheiro do clube.

Sem ajuda da Crefisa?

Nem a Crefisa, muito menos a FAM (Faculdade das Américas), auxiliaram em qualquer #contratação deste ano, e isso vem sendo muito estranhado pelos jornalistas esportivos, que por si próprios, começaram a criar uma grande especulação sobre um #reforço galático que está por vir na equipe alviverde da capital.

O Palmeiras não está precisando muito de reforços, a maior prioridade deve ser dada para a zaga, porém, um atleta que está sendo rodeado a muito tempo pela diretoria pode estar mais próximo do que nunca, sendo que todo dinheiro poupado do investimento da Crefisa nas outras contratações deve ser usado nesta.

Todos sabem que os clubes chineses são os mais ricos do mundo, no momento, sendo assim impossível de competir financeiramente com estas equipes, por isso que Ricardo Goulart, alvo do Palmeiras, deve ser a maior contratação da história do futebol brasileiro, porque o Guangzhou Evergrande deseja segurar o jogador e só irá liberá-lo por uma proposta muito alta.

Proposta gigante para reforço

O atleta deve custar muito ao cofre do clube, que deseja fazer uma única gigantesca proposta, esta deve ser maior do que a feita para ter o colombiano Miguel Borja, pois o meia-atacante deve vir para atuar ao lado de Lucas Lima e deixar Moisés ou Bruno Henrique no banco de reservas [VIDEO].

O meio-campo do Palmeiras ainda será definido por Roger Machado, mas não restam dúvidas de que não irão faltar opções para o comandante [VIDEO] do alviverde da capital.