O Palmeiras empatou com a Ponte Preta em Campinas em 0 a 0 no último domingo. O jogo, válido pelo Campeonato Paulista, foi bastante movimentado. Apesar do empenho de ambas as equipes, o gramado encharcado prejudicou bastante e impediu a prática de bom Futebol. O problema maior foi pelo lado direito do campo. As chuvas no interior de São Paulo foram intensas durante o final de semana.

Após o apito final, Roger Machado, técnico do Verdão, destacou o empenho do elenco e garantiu que ainda há muito o que melhorar.

O Palmeiras perdeu os 100% de aproveitamento, mas ainda está invicto na temporada e consequentemente no Paulistão.

No próximo sábado, Corinthians e Palmeiras se enfrentam na Arena Corinthians, Zona Leste de São Paulo. Algumas mudanças podem acontecer no time que arrancou um ponto da Ponte. O atacante colombiano Miguel Borja, poupado por causa de dores no joelho, deve ser presença certa no Derby. Outra mudança que está praticamente confirmada é a volta de Victor Luiz para a lateral-esquerda.

O jogador tem ficado no banco de reservas e Michel Bastos atuado como titular na posição.

Outras novidades podem pintar. O meia Moisés, que está finalizando a pré-temporada, pode ser relacionado e participar do jogo entre os reservas. O zagueiro Edu Dracena, titular em 2017 com Cuca e Alberto Valentim, também está muito próximo de virar opção. Dracena, aliás, terá que brigar pela posição com Antônio Carlos ou Thiago Martins. Além dos três defensores, Emerson Santos, ex-Botafogo-RJ, corre por fora.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Palmeiras

Fornecedora avisou filial brasileira

Uma polêmica tem cercado a semana palmeirense. A Adidas, atual fornecedora de material esportivo, confirmou a venda de uma linha de produtos do Palmeiras que não tem o símbolo do clube, e sim um porco, mascote oficializado recentemente pelo Alviverde como plano de marketing.

O material desagradou boa parte dos torcedores nas redes sociais. Existe até uma campanha para não comprar nada da linha apresentada pela fornecedora.

A situação ficou feia internamente.

Dirigentes da Adidas da Alemanha mandaram recado para a filial brasileira: não competir com nenhuma empresa e encerrar as conversas pela renovação com o Palmeiras. Por conta da crise financeira que a empresa atravessa, não haverá mais conversas para renovar. Se o Palmeiras quiser, tem de aceitar a proposta que está na mesa.

O problema é que Maurício Galiotte, atual presidente, quer maximizar os valores pagos pela empresa.

Outras duas fornecedoras estão na fila para negociar: Topper e Puma.

Quem vai ganhar a concorrência?

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo