O primeiro reforço contratado pelo Santos para a temporada de 2018, anda sob a gestão do presidente Modesto Roma Júnior, foi o lateral-esquerdo Romário, que havia feito uma boa Série B defendendo o Ceará. No entanto, foram necessários apenas dois jogos – contra Linense e Bragantino -, com a camisa do Peixe para a comissão técnica saber que ele não era o jogador para a posição e sacá-lo do time titular, colocando Caju em seu lugar.

Publicidade
Publicidade

Isso até fez a diretoria olhar às pressas o mercado em busca de um novo nome, mas a solução pode estar – ainda – dentro da própria Vila Belmiro. Em novembro passado, alegando perseguição da torcida e também atrasos no deposito de seu Fundo de Garantida por Tempo de Serviço (FGTS), o lateral-esquerdo Zeca entrou na Justiça para se liderado do Santos, com o qual tem contrato até o final de 2020.

O jogador conseguiu uma liminar o liberado para acertar com outro clube e uma decisão final deverá sair apenas em abril.

Publicidade

Dessa forma, teoricamente ele está livre para assinar com outro clube e chegou a ficar bem perto de um acerto com o Flamengo.

Porém, há um temor que a decisão final seja favorável ao Peixe e o clube que o contatar terá que devolvê-lo ou pagar a multa rescisória, estipulada pelo alvinegro em 50 milhões de reais, valores absurdos em se tratando do mercado interno. Isso fez com que o Rubro-Negro recuasse nas negociações.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Santos

Ele ainda quase foi parar no Girona, porém o time espanhol também desistiu de contar com o brasileiro por conta do mesmo temor.

Assim, Zeca está há mais de dois meses sem clube e sem atuar, mas isso pode mudar muito em breve. Isso porque a diretoria santista, dada as dificuldades para achar um jogador para a posição, está analisando sua reintegração ao elenco.

Inicialmente a ideia não era colocá-lo para jogar, e sim relacioná-lo para os jogos, para que assim ele ganhe valor de mercado e, caso a decisão judicial final seja favorável ao clube, negociá-lo por um bom valor.

Porém, dependendo do rendimento dos jogadores da posição, não seria surpresa alguma vê-lo também jogando. Para que isso ocorra, Zeca terá que superar a forte resistência da torcida e também de alguns dirigentes santista.

Com sete pontos em quatro jogos no Campeonato Paulista, o Santos encara no próximo domingo (4), seu primeiro clássico na temporada, quando irá até o Allianz Parque tentar quebrar os 100% de aproveitamento do Palmeiras.

Publicidade

Para este duelo, a tendência é que o técnico Jair Ventura mantenha Caju na lateral esquerda.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo