O Palmeiras perdeu a primeira partida em 2018. No último sábado (24) a equipe alviverde foi derrotada pelo maior rival, Corinthians, por 2 a 0, em partida realizada na casa do adversário, válida pelo Campeonato Paulista.

O revés para o Timão escancarou alguns problemas do time comandado pelo técnico Roger Machado. O primeiro deles foi a falta de criação de jogadas ofensivas que resultassem em chances claras de gol.

Durante todo o primeiro tempo, quando a equipe tinha em campo o mesmo número de jogadores que o rival - no início do segundo tempo o goleiro palmeirense Jaílson foi expulso -, os comandados de Roger não conseguiram colocar em prática tudo que deles se esperava, muito em função do que havia sido apresentado nas primeiras rodadas do Estadual e pelo elenco repleto de jogadores de primeira linha que fazem parte da esquadra alviverde.

Time apático

O que se viu dentro das quatro linhas foi um time apático, com pouca movimentação ofensiva e sem criatividade individual no setor de meio de campo. Jogadores como Lucas Lima, Dudu e Felipe Melo, responsáveis pela criação das jogadas do Verdão tiveram atuações discretas. Mais à frente, Borja e William nada mostraram de diferente para incomodar a zaga corintiana.

Se o poderio ofensivo passou despercebido, não se pode dizer o mesmo do setor defensivo alviverde. No primeiro gol alvinegro, por exemplo, a retaguarda palmeirense viu os jogadores corintianos trocarem passes com muita facilidade na entrada da área alviverde, culminando na finalização precisa de Rodriguinho, o grande destaque da partida.

Na segunda etapa, após mais um vacilo na marcação da zaga formada pro Antonio Carlos e Thiago Martins, Jaílson foi obrigado a sair da meta palmeirense para tentar evitar que Renê Jr.

marcasse o segundo gol do Timão, lance que acabou gerando a penalidade e a exclusão do arqueiro do clássico.

Para a sequência do Paulistão, que vai entrar na fase decisiva em Março, e para a estreia na Libertadores - acontece na próxima quinta-feira contra o Junior de Barranquilla na Colômbia -, Roger Machado terá que "quebrar a cabeça" para solucionar os problemas apresentados no dérbi do fim de semana. Mudar o esquema tático ou até mesmo trocar algumas peças [VIDEO] podem ser o caminho para que o Palmeiras não volte a apresentar os mesmos defeitos da última rodada.

Resta saber se o técnico palmeirense saberá corrigir os erros e remontar a equipe para a sequência da temporada, já que a cobrança da torcida por títulos será enorme, uma vez que jogadores de qualidade não faltam no elenco alviverde.