Durante as gestões de Arnaldo Santiago e Roberto Horcades, Alcides Antunes era o vice-presidente de futebol do Fluminense e viu o Tricolor conquistar um títulos de Campeonato Carioca (1995), um Campeonato Brasileiro (2010), além de ser finalista da Taça Libertadores da América de 2008 e da Copa Sul-Americana de 2009. Dispensado no primeiro semestre de 2011, quando Peter Siemsen assumiu a presidência do clube, o ex-dirigente se tornou um dos principais opositores da Flusócio, grupo o qual faz parte o antigo mandatário e o seu imediato sucessor, Pedro Abad.

Publicidade
Publicidade

Inconformado com o mau momento que atravessa a equipe das Laranjeiras, Alcides, em entrevista concedida à Rádio Tupi no último sábado, descartou o uso da violência, mas prometeu que iria, junto com os seus parceiros, recolocar o Fluminense no caminho das vitórias.

"Estou no futebol por causa do Fluminense. Colaborei desde o fim da década de 1980 até 2012. Não vai demorar, mas vamos resgatar o Fluminense. Podem saber e se preocupar. Não vai ser com violência, mas na mão grande não vão levar o Fluminense da gente não", declarou Antunes, acrescentando.

Publicidade

"Já teve um problema lá na reunião, mas foi só o começo. Terá meio e fim", finalizou.

De 2013 para cá, o Fluminense, que, na temporada anterior, havia levantado o quinto Brasileirão de sua história, encerrou uma parceria de quase duas décadas com a empresa de saúde Unimed e passou de um dos favoritos ao posto de mero coadjuvante na maioria dos torneios aos quais disputa ou, em alguns casos, estar lutando contra o rebaixamento. A exceção foi a conquista da Primeira Liga de 2016, em decisão contra o Atlético-PR, na cidade de Juiz de Fora, região da Zona da Mata de Minas Gerais.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
PaixãoPorFutebol Fluminense

Naquela ocasião, Marcos Júnior garantiu a vitória de 1 a 0 do Tricolor.

No sábado, o Fluminense deu mais um vexame para o seu torcedor. Apesar de vencer o Macaé por 1 a 0 no estádio de Los Larios, em Xerém, distrito do Grande Rio, a equipe do técnico Abel Braga acabou ficando de fora das semifinais da Taça Guanabara, graças à vitória pelo mesmo placar, do Boavista sobre a Portuguesa-RJ no Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador. Diante dessa eliminação, o Tricolor a princípio, só retornaria a campo na abertura da Taça Rio, terceira fase do Campeonato Carioca, encarando, no dia 21 de fevereiro, em Moça Bonita, o Bangu.

Existe porém, a possibilidade de a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) marcar o duelo contra o Salgueiro-PE pela segunda fase da Copa do Brasil para a Quarta-Feira de Cinzas, no dia 14 de fevereiro.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo