O Fluminense [VIDEO] até fez a sua parte e, na noite deste sábado, no estádio de Los Larios, em Xerém, distrito do Grande Rio, derrotou o Macaé por 1 a 0 pela última rodada da fase de classificação da Taça Guanabara. No entanto, o Tricolor, além de vencer, precisa de um empate entre Portuguesa-RJ e Boavista, na Ilha do Governador ou de uma derrota do Botafogo para o Madureira, no Nilton Santos. Nada disso aconteceu. No primeiro jogo, o Boavista, com um gol de pênalti, derrotou a Portuguesa-RJ por 1 a 0, enquanto que, na segunda partida, Botafogo e Madureira não saíram do 0 a 0. Com isso, a equipe das Laranjeiras está fora do segundo turno do Campeonato Carioca de 2018.

Diante dessa eliminação, o Flu só voltará a atuar depois do Carnaval. No dia 21 de fevereiro, irá a Moça Bonita para encarar o Bangu pela primeira rodada da Taça Rio, terceira fase do Estadual do Rio de Janeiro. No mesmo dia, o Macaé, que também ficou de fora das semifinais da Taça Guanabara [VIDEO], vai a São Januário para tentar surpreender o Vasco.

O Jogo

Tendo a volta de Gum no lugar de Reginaldo como a única mudança em relação ao jogo da última quarta (vitória de 1 a 0 sobre a Caldense, em Poços de Caldas, pela Copa do Brasil), o Fluminense fez um bom primeiro tempo. Com boas jogadas pelas laterais, o time dirigido por Abel Braga ameaçava a meta defendida por Luís Cetín e teve duas grandes oportunidades para abrir o placar. Aos oito minutos, Ayrton Lucas avançou pela esquerda e cruzou.

Marcos Júnior se antecipou, mas tocou por cima. Aos 38, depois de tabelar com Jádson, Richard entrou na área e finalizou para boa defesa do goleiro do Macaé.

Na segunda etapa, o Macaé acertou a marcação e dificultou as ações do Fluminense. Buscando dar mais ofensividade, o técnico Abel Braga sacou o equatoriano Junior Sornoza, que não estava bem, para a entrada de Robinho. O atacante deu um pouco mais de mobilidade ao ataque, mas Pedro e Marcos Júnior não conseguiam furar o sistema defensivo do Macaé, que passou a apostar nos contra-ataques.

Para passar pela retranca do adversário, Abel tirou o lateral-direito Gilberto e colocou Matheus Alessandro. Um pouco mais tarde, foi a vez de Marcos Júnior ceder a vez a Dudu, atacante formado nas categorias de base do Fluminense.

Os poucos mais de 600 presentes ao estádio de Los Larios, vendo a iminente desclassificação, especialmente após o anúncio do gol do Boavista, passaram a ofender o presidente Pedro Abad e o restante da diretoria. O clima só foi um pouco mais amenizado aos 43 minutos, quando Robinho lançou Pedro, que, com um giro, cruzou para Dudu, com a meta vazia, estufar as redes e garantir o resultado. Uma vitória com gosto amargo para os torcedores, que seguem bastante preocupados com o 2018 do Fluminense [VIDEO].