O Fluminense até fez a sua parte e, na noite deste sábado, no estádio de Los Larios, em Xerém, distrito do Grande Rio, derrotou o Macaé por 1 a 0 pela última rodada da fase de classificação da Taça Guanabara. No entanto, o Tricolor, além de vencer, precisa de um empate entre Portuguesa-RJ e Boavista, na Ilha do Governador ou de uma derrota do Botafogo para o Madureira, no Nilton Santos. Nada disso aconteceu.

No primeiro jogo, o Boavista, com um gol de pênalti, derrotou a Portuguesa-RJ por 1 a 0, enquanto que, na segunda partida, Botafogo e Madureira não saíram do 0 a 0. Com isso, a equipe das Laranjeiras está fora do segundo turno do Campeonato Carioca de 2018.

Diante dessa eliminação, o Flu só voltará a atuar depois do Carnaval. No dia 21 de fevereiro, irá a Moça Bonita para encarar o Bangu pela primeira rodada da Taça Rio, terceira fase do Estadual do Rio de Janeiro. No mesmo dia, o Macaé, que também ficou de fora das semifinais da Taça Guanabara, vai a São Januário para tentar surpreender o Vasco.

O Jogo

Tendo a volta de Gum no lugar de Reginaldo como a única mudança em relação ao jogo da última quarta (vitória de 1 a 0 sobre a Caldense, em Poços de Caldas, pela Copa do Brasil), o Fluminense fez um bom primeiro tempo. Com boas jogadas pelas laterais, o time dirigido por Abel Braga ameaçava a meta defendida por Luís Cetín e teve duas grandes oportunidades para abrir o placar. Aos oito minutos, Ayrton Lucas avançou pela esquerda e cruzou.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
PaixãoPorFutebol Fluminense

Marcos Júnior se antecipou, mas tocou por cima. Aos 38, depois de tabelar com Jádson, Richard entrou na área e finalizou para boa defesa do goleiro do Macaé.

Na segunda etapa, o Macaé acertou a marcação e dificultou as ações do Fluminense. Buscando dar mais ofensividade, o técnico Abel Braga sacou o equatoriano Junior Sornoza, que não estava bem, para a entrada de Robinho. O atacante deu um pouco mais de mobilidade ao ataque, mas Pedro e Marcos Júnior não conseguiam furar o sistema defensivo do Macaé, que passou a apostar nos contra-ataques.

Para passar pela retranca do adversário, Abel tirou o lateral-direito Gilberto e colocou Matheus Alessandro. Um pouco mais tarde, foi a vez de Marcos Júnior ceder a vez a Dudu, atacante formado nas categorias de base do Fluminense.

Os poucos mais de 600 presentes ao estádio de Los Larios, vendo a iminente desclassificação, especialmente após o anúncio do gol do Boavista, passaram a ofender o presidente Pedro Abad e o restante da diretoria.

O clima só foi um pouco mais amenizado aos 43 minutos, quando Robinho lançou Pedro, que, com um giro, cruzou para Dudu, com a meta vazia, estufar as redes e garantir o resultado. Uma vitória com gosto amargo para os torcedores, que seguem bastante preocupados com o 2018 do Fluminense.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo