Nas arquibancadas, massacre rubro-negro. No campo, baile tricolor. Apesar de ter mais de 90% da Arena Pantanal torcendo contra, o Fluminense [VIDEO], na tarde deste sábado não se intimidou e, com uma atuação segura, comprovou a subida de produção na temporada em grande estilo: vitória de 4 a 0 sobre o Flamengo no clássico da segunda rodada da Taça Rio, terceira fase do Campeonato Carioca.

Graças a esse resultado, a equipe das Laranjeiras chegou ao sétimo jogo sem derrota e, com seis pontos, assume, momentaneamente, a liderança isolada do Grupo C. Enquanto isso, a agremiação da Gávea, que escalou um time praticamente reserva, somando três pontos, mantém-se na primeira colocação do Grupo B.

Pelo Estadual, o Flamengo volta a campo no próximo sábado,às 17h (de Brasília), para mais um clássico, desse vez contra o Botafogo. No domingo seguinte, também às 17h (de Brasília), o Fluminense encara o Volta Redonda. Esses dois jogos não têm locais definidos.

Ambos, porém, têm compromissos importantes no meio de semana. Na quarta, às 21h45 (de Brasília), o Fla estreia na Taça Libertadores da América, recebendo, na Ilha do Urubu, o River Plate, da Argentina. O desafio do Flu, por sua vez, é pela terceira fase da Copa do Brasil. Na quinta, a partir das 19h15 (de Brasília), no Nilton Santos, mede forças contra o Avaí-SC.

O resultado começou a ser construído logo aos dois minutos de jogo. Aproveitando lançamento de Sornoza pela esquerda e uma falha bizonha da zaga, Marcos Júnior dominou e, de pé direito, fuzilou no canto direito, sem qualquer oportunidade de defesa para Diego Alves: Flu 1 a 0.

O gol assustou o Flamengo, que, mesmo assim, quase empatou com Marlon Moreno, em conclusão da entrada da área. A bola passou rente ao poste de Júlio César.

Aos nove minutos, Pedro recebeu do lado direito e só não ampliou porque Diego Alves saiu rápido e bloqueou a finalização. Aos 17, porém, o centroavante levou a melhor ao aproveitar uma sobra vinda de um escanteio e, da pequena área, estufar as redes.

O Fluminense continuou dominando e, aos 43, depois de bela trama, Sornoza lançou Marlon. Da esquerda, o lateral cruzou para Marcos Júnior. De canhota, a atacante obrigou Diego Alves a espalmar e, no rebote, Gilberto deu um leve toque, marcando o terceiro.

Com Jeuvânio no lugar de Marlon Moreno e Jean Lucas na vaga de Rômulo, o Flamengo até iniciou melhor na segunda etapa e ameaçou em um chute longo de Ronaldo, mas, aos dez minutos, veio o golpe de misericórdia. Acionado por Sornoza, Gilberto cruzou do lado direito. Rápido, Marcos Júnior se antecipou e, de cabeça, fez o seu segundo gol no clássico, o quarto do Fluminense.

O placar só não foi mais elástico porque Diego Alves, em dois chutes de Pedro e um de Sornoza, fez três boas defesas.

Vendo o jogo definido, o técnico Abel Braga passou a preservar algumas de suas principais peças. Entraram Robinho, Matheus Norton e Pablo Dyego, saindo, respectivamente, Marcos Júnior, Richard e Pedro. Essas substituições ajudaram o Fluminense [VIDEO] a controlar ainda mais o jogo.

Do outro lado, o Flamengo permanecia sem qualquer reação, especialmente após os 38 minutos, quando Cuéllar fez falta pela esquerda e, como já tinha recebido o cartão amarelo, acabou sendo expulso. No final, alegria da minoria tricolor, contrastando com as vaias rubro-negras.